Públio Popílio Lenate

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Públio Popíliio Lenate (em latim, Publius Popillius C. F. P. N. Laenas) foi um político e militar romano.

Foi cônsul em 132 a.C., um ano depois do assassinato de Tibério Semprônio Graco.

O partido aristocrático, vitorioso, encomendou-lhe perseguir os seguidores de Graco, e foi nesta tarefa que mostrou toda a sua dureza e a da sua família.[1]

Depois Caio Graco atacou-o, a ele em particular, ao conseguir aprovar uma lei contra todos aqueles que tinham condenado um cidadão sem juízo. Popílio retirou-se, a um exílio voluntário e não voltou para Roma até depois da morte do tribuno.[2]

Referências

  1. Cic. Lael. 20; Vale. Max. iv 7; Plut. T. Gracch. 20
  2. Vel. Pat ii. 7; Cic. Brut 25; Plut. T. Graco. 20
Precedido por:
Públio Múcio Cévola e Lúcio Calpúrnio Pisão Frugi
Cônsul da República Romana com Públio Rupílio
132 a.C.
Sucedido por:
Públio Licínio Crasso Dives Muciano e Lúcio Valério Flaco