Pai Herói

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pai Herói
Informação geral
Formato Telenovela
Duração 50 min.
Criador(es) Janete Clair
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Gonzaga Blota
Wálter Avancini
Roberto Talma
Elenco Tony Ramos
Elizabeth Savalla
Paulo Autran
Glória Menezes
Carlos Zara
Rosamaria Murtinho
Cláudio Cavalcanti
Lélia Abramo
Maria Fernanda
Jonas Bloch
(Ver mais)
Tema de abertura "Pai" - Fábio Jr.
Exibição
Emissora de
televisão original
Brasil Rede Globo
Transmissão original 29 de janeiro de 1979 - 18 de agosto de 1979
Nº de episódios 178
Cronologia
Último
Último
Dancin' Days
Os Gigantes
Próximo
Próximo

Pai Herói é uma telenovela brasileira que foi produzida e exibida pela Rede Globo, entre 29 de janeiro a 18 de agosto de 1979, substituindo Dancin' Days e sendo substituida por Os Gigantes, em 178 capítulos. Foi escrita por Janete Clair e dirigida por Gonzaga Blota, Wálter Avancini e Roberto Talma.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

André Cajarana é tirado do orfanato pelo avô paterno e passa a viver na cidade de Paço Alegre, em Minas Gerais. Criado com a ilusão de que seu pai era um grande homem, após a morte do avô, André parte para o Rio de Janeiro para buscar sua própria identidade e tentar elucidar a morte do pai – tido como bandido – e inocentá-lo da acusação de ter roubado terras que não lhe pertenciam e ter inclusive matado um padre. A principal barreira de André é Bruno Baldaracci, um empresário mafioso e ex-sócio de seu pai, o maior envolvido na infâmia e no desaparecimento dele – era casado com a viúva do próprio, Gilda.

Em Nilópolis, município da Baixada Fluminense, André enfrenta Bruno, que tenta encobrir a verdade sobre seus negócios escusos. Impedido pelos Baldaracci de se aproximar de sua mãe, Gilda, André se mete em confusão e é acolhido por Ana Preta, uma mulher sofredora que sempre viveu em função de homens de mau caráter, inclusive Bruno, com quem ela teve uma filha, Geni. Ana Preta é dona da casa de samba, Flor de Lys.

No outro lado da história está Carina, uma famosa bailarina, criada pela tradicional e rica família carioca, Limeira Brandão, liderados pela dominadora Dona Januária, avó de Carina. Carina havia casado com César Reis, um homem inescrupuloso e desonesto que se casou com ela com intuito de dar um grande golpe na família dela. Carina abandona o marido, mas perde a guarda da filha Ângela, e é quando ela conhece André, que já a salvara de morrer afogada numa oportunidade anterior, e que agora, confundido com um ladrão, pede a ele para matá-la.

André e Carina fogem dos problemas no Rio de Janeiro e acabam apaixonados. Ainda acionista majoritária das empresas de sua família, Carina passa uma procuração para que André a represente perante os negócios. É quando André volta ao Rio, batendo de frente com César Reis, e ainda reencontra Ana Preta, sua protetora, apaixonada por ele. Mas Carina é vítima de um atentado e a culpa recai sobre André.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Nacional[editar | editar código-fonte]

  1. "Pai" - Fábio Jr. (tema de abertura)
  2. "Pode Esperar" - Alcione (tema de Ana Preta)
  3. "Nos Horizontes do Mundo" - Paulinho da Viola
  4. "Passarinho" - Beth Carvalho (tema de Ana Preta)
  5. "Explode Coração" - Maria Bethânia (tema de André e Carina)
  6. "Espírito Esportivo" - Moraes Moreira
  7. "Cavalo Bravo" - Renato Teixeira
  8. "Meu Drama" - Roberto Ribeiro
  9. "14 Anos" - Guilherme Arantes (tema de Pepo)
  10. "Homem Calado" - Carlinhos Vergueiro
  11. "A Chave do Mundo" - Marina (tema de Walkíria)
  12. "Vivendo Perigosamente" - Márcio Montarroyos

Internacional[editar | editar código-fonte]

  1. "I Will Survive" - Gloria Gaynor
  2. "Sharing The Night Together" - Dr. Hook & the Medicine Show
  3. "You Needed Me" - Anne Murray (tema de Ana Preta)
  4. "Aa Aa Uu Aa Ee" - Zack Ferguson
  5. "How You Gonna See Me Now?" - Alice Cooper (tema de Aline e Pepo)
  6. "… E Un Altro Giorno Se Ne Va" - Memo Remigi
  7. "Mirrors" - Sally Oldfield (tema de Walkíria)
  8. "Sun Is Here" - Sun
  9. "Allouette" - Denise Emmer (tema de Carina)
  10. "I'd Rather Hurt Myself" - Randy Brown (tema de Ana Preta e André)
  11. "Heart of Glass" - Blondie
  12. "Pigeon Without a Dove" - Patrick Dimon (tema de Cirilo)
  13. "I Just Wanna Stop" - Gino Vannelli
  14. "Piano… Piano, M'Innamorai Di Te" - Collage (tema de Aline e Romão)

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Pai Herói foi a primeira telenovela do ator Paulo Autran, já consagrado no teatro. Depois de muitos convites, finalmente ele aceitou participar de uma produção do gênero e deu a vida ao italiano mafioso Bruno Baldaracci, de forma antológica. No último capítulo, tornou-se clássica a cena da fuga de Baldaracci, fantasiado de pierrô num helicóptero. O personagem havia sido pensado inicialmente para o ator Jardel Filho.
  • Destaque também para as atuações de Glória Menezes, como a sofrida Ana Preta, e de Lélia Abramo, como a autoritária matriarca Januária.
  • Tony Ramos e Elizabeth Savalla eram protagonistas depois do sucesso do casal Márcio e Lili na telenovela anterior de Janete, O Astro, exibida no ano anterior.
  • Primeira telenovela do ator e diretor Jorge Fernando, bem como da atriz Regina Maria Dourado.
  • A emissora apresentou em 1980, no "Festival 15 Anos", um compacto da trama de Pai Herói, com duração de uma hora e meia, apresentado por Jonas Bloch. Foi a única reprise da telenovela, um fato curioso devido ao seu grande sucesso.
  • No Dia dos Pais de 1979, foram distribuídos quebra-cabeças semelhantes ao que era montado na abertura da telenovela, em shopping centers das grandes cidades brasileiras.
  • A telenovela mexicana Chispita, gravada em 1983, tinha uma abertura muito semelhante à de Pai Herói. Este fato tornou-se conhecido pelo público brasileiro quando Chispita foi apresentada pelo SBT em 1984.
  • A música "Pai" de Fábio Jr. também marcou a abertura da novela. O cantor já tinha cantado a mesma canção no seriado Ciranda Cirandinha da própria emissora, com sucesso.
  • Em 1983, no horário das 18 horas, Lélia Abramo e Elizabeth Savalla também contracenariam como avó e neta:Mamma Vittoria e Bruna, em Pão Pão, Beijo Beijo, de Walter Negrão.
  • Janete Clair, escreveu a personagem Ana Preta para a atriz Eva Wilma, mas clausulas contratuais com a Rede Tupi, impediram ela de transferir-se para Rede Globo. Glória Menezes, então, interpretou a personagem.