Paisagem Cultural do Vale de Orkhon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde janeiro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Pix.gif Paisagem Cultural do Vale de Orkhon *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Orchon-mongolei.JPG
Vale de Orkhon
País Mongólia
Critérios (ii)(iii)(iv)
Referência 1081
Coordenadas 47° 33' 24" N 102° 49' 53" E
Histórico de inscrição
Inscrição 2004  (28ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Rio Orkhon

A Paisagem Cultural do Vale de Orkhon (ou Orhon) estende-se pelas margens do rio Orkhon, na Mongólia Central, na província de Övörkhangay, a cerca de 360 km a oeste da capital Ulan Bator. Foi declarada como Património Mundial pela UNESCO por representar a evolução das tradições pastoris nómadas durante mais de dois milénios.

Sítios[editar | editar código-fonte]

Os principais sítios do vale são:

  • Memoriais turcos do princípio do século VIII dedicados a Bilge Kağan (Mojilian nos anais chineses) e ao seu irmão Kül Tigin (ou Kultegin), onde foram encontradas as inscrições de Orkhon, que são admitidos ser os mais impressionantes monumentos dos nómadas Göktürks. Foram escavados e decifrados por arqueólogos russos entre 1889 e 1893. As inscrições, escritas em alfabeto de Orkhon, são o mais antigo exemplo de escrita numa língua turca.[1] [2]
  • As ruínas de Khar Balgas, a capital do Império Uigure do século VIII, que cobre 50 km² e que contém ruínas do palácio, de lojas, templos, mosteiros, etc.
  • As ruínas da capital de Genghis Khan, Caracórum, que pode ter sido uma influência para a construção do famoso Palácio de Xanadu.
  • O Mosteiro de Erdene Zuu, o primeiro mosteiro budista estabelecido na Mongólia. Foi parcialmente destruído pelas autoridades comunistas em 1937-40.
  • O Mosteiro de Tuvkhun é outro espectacular mosteiro, que foi quase todo destruído pelos comunistas.
  • As ruínas do palácio mongol dos séculos XIII e XIV na Colina Doit, que se pensa ter sido a residência de Ögedei Khan.

Referências

  1. Kultegin’s Memorial Complex, The (em inglês) irq.kaznpu.kz. Comité de Linguística do Ministério da Cultura e Informação do Cazaquistão. Página visitada em 12 de janeiro de 2011. Cópia arquivada em 12 de janeiro de 2011.
  2. Bilge kagan’s Memorial Complex, The (em inglês) irq.kaznpu.kz. Comité de Linguística do Ministério da Cultura e Informação do Cazaquistão. Página visitada em 12 de janeiro de 2011. Cópia arquivada em 12 de janeiro de 2011.
Panorama do Vale de Orkhon.
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Mongólia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.