Pak Doo-Ik

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Pak Doo-Ik - em coreano, 박두익 (朴斗翼 17 de março de 1942) - é um ex-jogador de futebol da Coréia do Norte.

Acabou sendo o único jogador lembrado internacionalmente do país por ter sido o autor do gol da famosa vitória contra a Itália na Copa do Mundo de 1966, naquela que, ao lado da vitória dos Estados Unidos sobre a Inglaterra na Copa de 1950, é considerada a maior "zebra" da história das Copas.

Os coreanos passaram às quartas-de-final (não existiam oitavas), onde foram eliminados por Portugal de Eusébio; poderiam ter ido ainda mais longe, pois chegaram a estar vencedo o jogo por 3 a 0, mas o "Pantera" iniciou uma das maiores recuperações em uma Copa do Mundo, fazendo quatro dos cinco gols da virada lusitana. Apesar disso, a Coréia do Norte ficou até 2002 como a seleção asiática a ter ido mais longe em um mundial, quando foram superados pelos vizinhos do Sul, quando estes foram às semifinais após jogos de arbitragem contestada. Os próprios torcedores sul-coreanos relembraram o feito do Norte quando enfrentaram a Itália, nas oitavas.

Pak Doo-Ik integrava o exército norte-coreano antes da Copa de 66, tendo sido promovido a sargento após o mundial, mas largou a vida militar e o futebol logo depois para virar instrutor de ginástica. Entretanto, por muito tempo vigorou na imprensa italiana de que ele seria dentista.