Pak Hon-Yeong

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pak Hon-Yeong (1948)

Pak Hon-Yeong(coreano:박헌영, hanja:朴憲永) (28 de maio de 1900 - 5 de dezembro de 1955) foi um escritor, jornalistas, líder do Partido Comunista da Coreia (1927-1947) e ativista socialista pela independência da Coreia.

Durante a ocupação japonesa da Coreia, ele tentou organizar o Partido Comunista da Coreia. Quando as autoridades japonesas reprimiram o partido, ele passou a clandestinidade. Após a libertação da Coréia, em agosto de 1945, ele criou o Partido Comunista da Coreia no sul do país, mas sob a pressão das autoridades americanas, em abril de 1948 ele se mudou para a Coreia do Norte, e participou de uma reunião com Kim Gu e Kim Kyu-sik sobre o tema da reunificação da Coreia. Depois de 1955, ele foi executado pelas forças de segurança de Kim Il-Sung como acusado de ser um espião americano.[1]

Referências

  1. Lankov, Andrei. 'The Real North Korea'. [S.l.]: Oxford University Press. ISBN 978-0-19-996429-1.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre um poeta ou uma poetisa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.