Palavra negativa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Línguas.

Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde julho de 2009.

São palavras de sentido negativo, que expressam ideia de objeção, contrariedade ou negação.

Exemplos de palavras negativas: Não, nenhum, nada, jamais, nunca, São usadas para;

  • Dar sentido contrário ao que é dito
Ex.: Eu não falo grego.
Sei nada sobre a matéria para a prova de amanhã.
  • Excluindo-se a palavra negativa não, a frase adquire um sentido exatamente oposto.
  • Negar pedido, requisição, proposta, sugestão, oferta
Ex.: Obrigado, mas não desejo mais café.
Nunca mais viajo com Pedro, ele dirige muito mal.

Dupla negação[editar | editar código-fonte]

Na lógica clássica, a negação de uma proposição negativa equivale a uma proposição positiva. Essa equivalência pode ser observada no raciocínio e na fala de todas as pessoas, desde crianças até adultos. Observe:

Diálogo
-- Não existe Papai Noel.
-- Mentira sua! Existe sim!
Negação de Proposição Negativa
[É mentira que [não exista Papai Noel]].
[Existe Papai Noel].

Entretanto, duplas negações são comuns em várias línguas do mundo, tais como as românicas:

  • Francês: Je ne mange rien
  • Espanhol: No como nada.
  • Português: Não como nada.

uma característica da língua portuguesa no Brasil é a construção de proposições negativas com duas negações quando o verbo ocorre antes de um outro constituinte negativo. Observe abaixo:

[Na minha casa, ninguém atende o telefone].
[Na minha casa, nada é jogado fora].
[Na minha casa, não tem ninguém].
[Na minha casa, não consigo estudar nada].

.

Alguns segmentos da população do Brasil usam duas negações em uma mesma proposição sempre que um constituinte não verbal é negado. Esse uso carrega um estigma de baixa escolaridade, pobreza, infância ou adolescência rebelde. Veja dois exemplos:

[Na minha casa, ninguém | não atende o telefone].
[Na minha casa, nada | não é jogado fora].

Em francês, a norma exige negação analítica quando o verbo for usado antes de outro constituinte negativo:

[Chez moi, il n'y a personne].
[Chez moi, je n'étudie rien].

Em inglês, a norma não permite dupla negação. Mas, quando o verbo for usado antes de outro constituinte negativo, permite tanto negação sintética (no) quanto analítica (not... any).

Negação Sindética
[At home, there's no one].
[At home, I can study nothing].
Negação Analítica
[At home, there isn't any one].
[At home, I can't study anything].

Em japonês, a norma exige que a negação seja analítica quando se nega um constituinte não verbal (も... ない).

[家に、誰|ない]。
[家に、何勉強できない]。

Lista de palavras e expressões negativas[editar | editar código-fonte]

  • ainda não
  • em sítio algum
  • em tempo algum
  • já não
  • jamais
  • nada
  • não
  • nenhures
  • nunca
  • não... mais
  • nem
  • nem mesmo
  • nem ao menos
  • nem... sequer
  • nenhum(a)
  • ninguém
  • nunca
  • nunca mais
  • quanto mais (no contexto de comparação)
  • tão pouco

O conhecimento das palavras negativas é de grande utilidade na colocação pronominal.