Palazzo Corsini alla Lungara

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fachada posterior do Palazzo Corsini alla Lungara.

O Palazzo Corsini alla Lungara é um proeminente palácio do barroco tardio em Roma. Foi erguido para a família Corsini, entre 1730 e 1740, baseado em desenhos de Ferdinando Fuga, surgindo como uma elaboração do edifício previamente existente no local, uma villa quatrocentista da família Riario. Fica localizado no rione Trastevere, próximo da Villa Farnesina.

História[editar | editar código-fonte]

Entre 1659 e 1689, o antigo palácio Riario hospedou a excêntrica Rainha Cristina da Suécia, a qual abdicou, converteu-se ao catolicismo e mudou-se para Roma. Sob o seu patrocínio, o palácio serviu de local para as primeiras reuniões da romana Accademia dell'Arcadia, cuja sede actual se encontra a pouca distância, no sopé do Janículo.

Entrada do Palazzo Corsini alla Lungara.

Em 1736, o cardeal florentino Neri Corsini, sobrinho do Papa Clemente XII (antigo Cardeal Lorenzo Corsini), adquiriu a villa e as terras em seu redor, tendo confiado os trabalhos de reestruturação do palácio ao seu conterrâneo Ferdinando Fuga, o qual já estava envolvido nas obras papais do Palácio do Quirinal e do Palazzo della Consulta. Fuga transformou a pequena villa suburbana dos Riario num verdadeiro palácio régio, redobrando a extensão da fachada e remediando a considerável largura com a junção de dez gigantescas bandas lombardas, mais adensadas em correspondência com o eixo central. Mais movimentada é a fachada posterior, voltada ao vastíssimo jardim, com três corpos de construções salientes. De entre estes corpos, o central, ocupado por uma escadaria monumental, é particularmente proeminente, sendo um dos mais belos de Roma. A escadaria, com as suas grandes janelas, serve também de belvedere panorâmico sobre os jardins, os quais sobem pela colina do Janículo, fazendo parte de um jardim botânico.

Durante a ocupação napoleónica de Roma, o palácio hospedou Joseph Bonaparte, irmão do Imperador.

Actualmente, o palácio acolhe alguns gabinetes da Accademia dei Lincei (a Academia Nacional de Ciência)[1] e da Galleria Corsini.

O Palazzo Corsini alla Lungara não é o único Palácio Corsini na Itália; existem vários palácio pertencentes a vários ramos desta família florentina, a qual adquiriu e reestruturou este palácio romano somente depois de um dos seus membros ter ascendido ao papado. Outro palácio da família digno de nota é o Palazzo Corsini al Parione, localizado nas margens do Rio Arno, em Florença.

Galeria Corsini[editar | editar código-fonte]

Vista de Roma a partir do Janículo, de Giuseppe Vasi, com o Palazzo Corsini alla Lungara ao centro.

No interior do Palazzo Corsini alla Lungara encontra-se, actualmente, a Galeria Corsini, com obras de Beato Angelico, Jacopo Bassano, Caravaggio, Rubens e José de Ribera entre outros, e a sede da Accademia dei Lincei. No jardim está sediado o Horto Botânico de Roma.

A Galleria Nazionale d'Arte Antica di Palazzo Corsini (Galeria Nacional de Arte Antiga do Palácio Corsini), um proeminente museu de arte, ocuipa o primeiro andar do palácio. As colecções de Arte Antica (tipicamente posteriores ao ano 1000) em Roma encontram-se dispersas por vários locais, incluindo o Palazzo Barberini, a Galleria Borghese e o próprio Palazzo Corsini alla Lungara.

A maior parte das principais obras presentes na Galeria Corsini foi doada pela família Corsini. Estas obras foram, inicialmente, reunidas pelo ávido coleccionador siescentista, o Cardeal Neri Maria Corsini, sendo a colecção ampliada por outros membros da família e pelas colecções do Papa Clemente XII e do seu sobrinho.

Em 1883, este palácio e os seus conteúdos foram vendidos ao estado italiano,tendo a colecção ficado exposta na sua localização original. A colecção compreende um leque de obras que inclui a principal arte italiana desde o início do Renascimento até ao final do século XVIII. Existem trabalhos tanto religiosos como históricos, assim como paisagens e pinturas de género.

Lista parcial da colecção[editar | editar código-fonte]

Etiqueta Pintor Periodo Trabalho Data Ligação
1 Beato Angelico Pentecostes, Ascensão e o Juízo Final [2]
2 Cavalier d'Arpino 1560-1640 Resurreição de Lázaro
3 Jacopo Bassano 1515-1592 Adoração dos pastores [3]
4 Marco Benefial 1684-1786 Visão de Santa Catarina de Génova
5 Annibale Carracci 1560-1609 São Francisco
6 Caravaggio São João Baptista c. 1600 [4]
7 Marten Van Cleef Festividade rural
8 Donato Creti 1671-1749 Adoração pelos Magos
9 Donato Creti 1671-1749 Visão de Jacob
10 Cristoph van Der Lamen O salvamento
11 Anthony van Dyck 1599-1641 Madonna della Paglia [5]
12 Marcantonio Franceschini 1648-1729 Ascensão de Madalena
13 Francesco Francia 1450-1517 São Jorge e o dragão
14 Orazio Gentileschi 1563-1646 Madonna e criança [6]
15 Luca Giordano 1634-1705 Cristo frente aos doutores
16 Luca Giordano 1634-1705 Entrada de Cristo em Jerusalém
17 Guercino 1591-1666 Apolo e Marisas
18 Hans Hoffmann O Leproso
19 Angelika Kauffmann Retrato
20 Giovanni Lanfranco São Pedro e Santa Ágata
21 Giovanni Lanfranco 1582-1647 Ascensão de Madalena
22 Giovanni Lanfranco 1582-1647 Tamara e Judite
23 Mastre do Julgamento de Solomão Renegação de Pedro
24 Carlo Maratta 1625-1713 Madonna com o Menino
25 Carlo Maratta 1625-1713 Jovem São João Baptista & Anjos
26 Carlo Maratta 1625-1713 Trindade
27 Carlo Maratta 1625-1713 Martírio de São André
28 Carlo Maratta 1625-1713 Rebeca no bem
29 Carlo Maratta 1625-1713 Fuga para o Egipto
30 Agostino Masucci 1690-1768
31 Pier Francesco Mola 1612-1666 Homero
32 Bartolomeo Esteban Murillo Madonna com o Menino [7]
33 Giovanni Battista Piazzetta 1682-1754 Judite
34 Nicolas Poussin Triufo de Ovídio
35 Mattia Preti 1613-1699 Tributo de ouro
36 Mattia Preti 1613-1699 São Bartolomeu
37 Guido Reni 1575-1642 Retrato de Beatrice Cenci
38 Guido Reni 1575-1642 Madalena
39 Guido Reni 1575-1642 Ecce Homo
40 Guido Reni 1575-1642 Salomé com a cabeça do Baptista, São José e Cristo coroado com espinhos
41 Guido Reni 1575-1642 Herodes
42 Guido Reni 1575-1642 São José
43 José de Ribera Vénus e Adónis morto [8]
44 Giovan Francesco Romanelli 1610-1662 Adoração pelos Magos
45 Giovan Francesco Romanelli 1610-1662 Adoração pelos pastores
46 Theodor Rombouts 1597-1637 Concerto
47 Salvator Rosa 1615-1673
48 Peter Paul Rubens 1577-1640 São Sebastião curado por anjos [9]
49 Giovanni Battista Salvi (Sassoferrato) 1605-1685
50 Andrea del Sarto 1486-1531 Madonna com o Menino
51 Bartolomeo Schedoni 1578-1615
52 Johann Heinrich Schonfeld 1609 - 1683
53 Gerard Seghers 1591-1651
54 Massimo Stanzione 1585-1656
55 Nicolas Tournier 1590-1657
56 Francesco Trevisani Martírio de São Lourenço
57 Francesco Trevisani Martírio de Santa Lúcia
58 Francesco Trevisani A Virgem sofrendo
59 Francesco Trevisani Madalena
60 Lucas Van Uder 1595-1672
61 Gaspar Van Wittel 1595-1672
62 Simon Vouet Herodes
63 Philips Wouwerman 1619 - 1668

Fontes[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Palazzo Corsini alla Lungara