Palenquero

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Palenquero
Falado em: Colômbia
Região: América do Sul
Total de falantes: 2.500 a 3.000
Família: Línguas crioulas
 "Crioulos" com base no espanhol
  Palenquero
Códigos de língua
ISO 639-1: --
ISO 639-2: ---
Localização de "San Basílio de Palenque" que fica em Mahates (Bolívar (departamento))

.

Palenquero (ou palenque) é uma língua crioula com base na língua espanhola falada na Colômbia, sendo a única como crioula na América Latina espanhola.[1] O grupo étnico que fala essa língua é de cerca de 3.000 pessoas (2007), na vila de San Basilio de Palenque, ao sul de Cartagena e também em lugares próximos a Barranquilla.

A vila de San Basilio foi criada por escravos que escaparam do cativeiro (Quilombolas) e por povos indígenas. Como esses escravos não ficaram sujeitos a constante contato com os espanhóis e seus descendentes, os "palenqueros" falam uma língua "crioula" separada, construída a partir do espanhol e das suas próprias línguas oriundas da África.[2]

Os falantes de espanhol geralmente não conseguem entender o "palenquero". Apenas 10% dos mais jovens de 25 anos falam essa língua crioula nas comunidades "palenque" (1998), sendo comumente mais falada entre os mais velhos. Há influências da língua quicongo, da República Democrática do Congo, sobre o palenquero. A palavra "palenquera" "ngombe" de significado "gado", existe em muitas línguas bantas.[3]

Referências[editar | editar código-fonte]

Referências externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]