Palinuro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes (desde março de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros, acadêmico)Yahoo!Bing.
Cenotáfio de Palinuro em gravura do século XIX.

Na mitologia romana, Palinuro é o timoneiro do navio de Eneias, desde que saiu de Troia, depois que a cidade foi destruída, numa guerra que durou dez anos. Ele cai no mar numa noite, depois que o deus Sono o faz dormir, quando conduz a frota para a Itália. Dá o nome ao cabo do mesmo nome, que hoje é mais comumente chamado Punta della Spartivanto, na Campânia, na Itália.

O episódio é descrito no fim do Livro V da Eneida, obra-prima do poeta romano Virgílio. Quando a frota dos troianos deixa a Sicília para se dirigir ao Lácio, a deusa Vênus, preocupada, obtém a promessa de Netuno de que a viagem será tranquila. O deus, porém, exige em troca uma vida humana. Palinuro será o escolhido.

Ao cair no mar, Palinuro pede inutilmente socorro a seus companheiros e fica três dias à mercê do Noto, vento do sul, até chegar às praias da Itália. Mas, em vez de encontrar a salvação, é capturado e morto pelos habitantes do lugar, e seu corpo é jogado ao mar.

No Livro VI da Eneida, Eneias, ao descer ao mundo dos mortos, encontra-se com o espírito de Palinuro. Este se queixa que, ao ficar insepulto, não tem descanso e pede ao herói troiano que o ajude a passar para a outra margem do rio. Mas a Sibila de Cumas, que acompanha Eneias, opõe-se ao seu desejo, pois isso infringiria as ordens do destino. Consola-o, no entanto, dizendo que logo será sepultado e que seu nome será dado a um cabo da Campânia.

Sérvio e Dionísio de Halicarnasso confirmam narrações da morte de Palinuro anteriores à Eneida. O personagem de Virgílio provavelmente foi inspirado pela história de Elpenor, em Homero (Odisseia, 11, 51-79), mas o poeta da época de Augusto transformou profundamente o relato do poeta grego.

Palinuro é citado na obra de Thomas Morus, Utopia, como exemplo de viajante distraído.

Ícone de esboço Este artigo sobre mitologia romana é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.