Panzerschreck

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade.
Editor, considere adicionar mês e ano na marcação. Isso pode ser feito automaticamente, substituindo esta predefinição por {{Sem-fontes|{{subst:DATA}}}}.
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
1668 - Salzburg - Festung Hohensalzburg - Panzerschreck und Panzerfaust.JPG
1670 - Salzburg - Festung Hohensalzburg - Panzerschreck und Panzerfaust.JPG

O Panzerschreck foi um lança-rojão desenvolvido pela Alemanha Nazi, a partir de 1943.

História[editar | editar código-fonte]

A partir de 1942, os Estados Unidos começaram a produção em massa da Bazooka, e os alemães tinham apenas as antiquadas Panzerfaust. Então, a partir de bazookas capturadas, foi desenvolvido o Panzerschreck (do alemão: panzer= carro de combate; schreck= terror), que ficou conhecido literalmente como o "terror dos blindados". De fato, não havia veículos blindados aliados que resistissem às suas granadas, que podiam alcançar mais de 180 metros. Porém, não teve um uso muito expressivo, pois apenas começou a ser produzido em massa a partir da segunda metade da guerra.

O uso[editar | editar código-fonte]

Apesar de não ter uma utilização tão larga quanto a bazooka, o Panzerschreck conseguiu intimidar os aliados. Porém, seu desenho ainda apresentava alguns problemas, como a necessidade de se usar um pesado escudo montado ao tubo, pois o propelente ainda queimava ao deixar a arma, e atingia o rosto do operador. Eram necessários três homens para dispará-la (um atirador que também fazia a pontaria; dois municiadores), mas um soldado corajoso podia dispará-la sozinho. Utilizava-se do mesmo processo que dispara as granadas da bazooka: uma corrente elétrica, acionada pelo gatilho, percorre a alma do tubo, e provoca a queima do propelente. Seu maior problema era o peso: 9kg vazia (com o escudo, o peso subia para 11kg).

Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.