Paphiopedilum insigne

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaPaphiopedilum insigne
Paphiopedilum insigne Orchi 01.jpg

Classificação científica
Domínio: Eukaryota
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Liliopsida
Ordem: Asparagales
Família: Orchidaceae
Subfamília: Cypripedioideae
Género: Paphiopedilum
Espécie: P. insigne
Nome binomial
Paphiopedilum insigne
(Wall. ex Lindl.) Pfitzer 1888
Sinônimos

Cypripedium insigne

Cordula insignis

Paphiopedilum macfarlanei

Paphiopedilum insigne é uma espécie de orquídea (Orchidaceae) do Sudeste Asiático. Conhecido pelo nome comum de sapatinho (devido à forma do seu labelo), na Madeira é muito cultivado por motivos culturais e comerciais (mercado interno e exportação), sendo muito utilizado nas decorações típicas de Natal.

Cultivo[editar | editar código-fonte]

Esta planta prefere solos arejados, altamente orgânicos, com muita matéria vegetal em decomposição. Apesar de gostar de muita luz, não aprecia o sol directo, podendo queimar as suas folhas. Apesar de preferir temperaturas amenas, superiores a 15 °C, poderá sobreviver e florescer em climas mais frios desde que não ocorra geada.

A sua propagação é essencialmente vegetativa, sendo que os seus fascículos (os "bolbos") devem ser separados e dispostos na altura da dormência da planta, após a floração (Janeiro a meados de Fevereiro no hemisfério norte).

A flor (uma por pedúnculo) começa a se formar no final do Verão a partir do meristema apical de cada uma das rosetas basais da planta, florescendo a partir de meados de Novembro até Janeiro (final do Outono, início do Inverno no hemisfério norte). A flor pode manter-se por cerca de 4-5 semanas na planta ou 3 semanas quando arrancada e colocada em água. Caso o pedúnculo da flor não seja arrancado da planta após a maturação, formar-se-á uma vagem arroxeada contendo as sementes, abrindo-se esta no Outono seguinte. Para que a mesma roseta possa produzir nova flor, dever-se-á arrancar o pedúnculo após a floração.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Braem, G. J., Charles O. Baker, Margaret L. Baker. (1998) The Genus Paphiopedilum: Natural History and Cultivation, Vol. 1. Kissimmee, Florida: Botanical Publishers, Inc..
  • Leroy-Terquem, Gerald and Jean Parisot. (1991) Orchids: Care and Cultivation. London: Cassel Publishers Ltd..
  • Schoser, Gustav. (1993) Orchid Growing Basics. New York: Sterling Publishing Co., Inc..
  • White, Judy. (1996) Taylor’s Guide to Orchids. Frances Tenenbaum, Series Editor. New York: Houghton-Mifflin.
  • Harold Koopowitz (2000) Revised Checklist of the Genus Paphiopedilum, A. 64, Nr. 4.
  • Cribb, Phillip (1999) The Genus Paphiopedilum: A Kew Magazine Monograph 2nd Edition, Timber Press Inc..
  • Braem, G. J., Chiron (2003) G. Paphiopedilum, Tropicalia.
  • Pridgeon, A.M., Cribb, P.J., Chase, M.A. & Rasmussen, F. eds.. Genera Orchidacearum vol. 1 - Cypripedioideae. Oxford Univ. Press (2006) ISBN 978-0-19-850513-6.
  • M.A. Campacci (Brazil, 2005), D. Holland Baptista (Brazil, 2005), P.Cribb (K, 2003), Alex George (K, 2003), K.Kreuz (2004, Europe), J.Wood (K, 2003, Europe), World Checklist of Orchidaceae. The Board of Trustees of the Royal Botanic Gardens, Kew. Published on the Internet (em inglês) (janeiro 2009).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Paphiopedilum insigne
Ícone de esboço Este artigo sobre orquídeas (família Orchidaceae), integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.