Paradigma holístico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Paradigma holistico)
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Julho de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Ambox question.svg
Esta página ou seção carece de contexto (desde dezembro de 2009).

Este artigo (ou seção) não possui um contexto definido, ou seja, não explica de forma clara e dire(c)ta o tema que aborda. Se souber algo sobre o assunto edite a página/seção e explique de forma mais clara e objetiva o tema abordado.

Paradigma, em sua essência, significa "aprender a aprender", conhecer o todo por métodos analíticos e investigativos, planejados a partir de conhecimentos adquiridos. É pura pesquisa analítica e visa proporcionar ao ser humano conforto e felicidade.

Deve-se isso aos grandes gênios de antigamente, filósofos e matemáticos como Newton, Descartes, Galileu e Bacon. Eles fragmentaram o conhecimento humano de maneira lógica e organizada possibilitando grandes descobertas. Descartes desenvolveu o método racional dedutivo, enquanto Newton consolidou este método, surgindo assim o paradigma Newtoniano-Cartesiano que influencia até hoje os campos do conhecimento cientifico. Partem do pressuposto que para conhecer o todo é preciso fragmentá-lo. O todo seria então resultado da união destas partes menores. Este fato levou a ciência, mais especificamente, ocidental a fragmentar o mundo e criou em todos os segmentos tecnólogos especialistas, que não vêem o mundo como um todo. O todo seria então, "partes" do todo. Apesar de toda evolução técnológica e o complexo conhecimento cientifíco, os tecnólogos e cientistas ainda se vêem diante de "euforia" e "perplexidade", pois, ainda se frustram diante da infelicidade humana. Holístico na natureza da palavra, que vem do grego "holos", pode ser comprendido como todo ou por inteiro. E é nisto que se entende o paradigma holístico, o estudo do todo, dentro de uma metologia Newtoniano-Cartesiana, não mecanicista mas, sim humanista e natural.