Paradise (EP)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A página está num processo de expansão ou reestruturação.
Esta página atravessa um processo de expansão ou reestruturação. A informação presente poderá mudar rapidamente, podendo conter erros que estão a ser corrigidos. Todos estão convidados a contribuir e a editar esta página. Caso esta não tenha sido editada durante vários dias, retire esta marcação.

Esta página foi editada pela última vez por Raul Caarvalho (D C) 28 dias atrás. (Recarregar)

Paradise
EP de Lana Del Rey
Lançamento 9 de novembro de 2012 (2012-11-09)
Gênero(s) Pop barroco
Duração 36:54
Idioma(s) Inglês
Formato(s) CD, download digital
Gravadora(s) Polydor, Interscope
Produção Emile Haynie, Rick Rubin, Dan Heath, Tim Larcombe, Rick Nowels, DK
Cronologia de Lana Del Rey
Último
Último
Born to Die
(2012)
Tropico
(2013)
Próximo
Próximo
Singles de Paradise
  1. "Blue Velvet"
    Lançamento: 20 de setembro de 2012 (2012-09-20)
  2. "Ride"
    Lançamento: 25 de setembro de 2012 (2012-09-25)
  3. "Burning Desire"
    Lançamento: 13 de março de 2013 (2013-03-13)

Paradise é o terceiro extended play (EP) da artista musical estadunidense Lana Del Rey. Inicialmente previsto para ser comercializado apenas como uma reedição do segundo álbum de estúdio da artista, Born to Die (2012), o material acabou por ser editado de forma independente e enviado às lojas simultaneamente àquela em 9 de novembro de 2012 na Austrália e no dia 13 do mesmo mês nos Estados Unidos, através das gravadoras Interscope e Polydor Records. Musicalmente, o projeto deriva de estilos pop barroco e independente, e possui elementos do rock alternativo e do sadcore. Composto pelas faixas que fazem parte da reedição, o disco reflete-se ao amor e aos lados positivo e negativo da fama experimentados, por Del Rey em meio à repercussão que causara na indústria da música entre 2011 e 2012.

Paradise foi recebido com análises favoráveis pelos críticos contemporâneos, que apreciaram o seu conteúdo lírico e o seu estilo musical, embora alguns tenham mostrado-se negativos quanto aos temas semelhantes aos do lançamento predecessor de Del Rey. O projeto foi indicado à categoria "Melhor Álbum Vocal Pop" nos Grammy Awards de 2014, mas perdeu para Unorthodox Jukebox (2012), do compatriota Bruno Mars.[1] Comercialmente, o trabalho obteve um desempenho moderado, alcançando as vinte melhores colocações das tabelas musicais de países como a Austrália, o Canadá e a Nova Zelândia. Nos Estados Unidos, atingiu a décima colocação da Billboard 200, com vendas iniciais de 67 mil exemplares. Em algumas tabelas musicais, contudo, o trabalho constatou como a reedição do CD, Born to Die: The Paradise Edition.

O seu single inicial, "Blue Velvet", um um cover do grupo The Clovers, de 1954, atingiu um desempenho fraco. O segundo, "Ride", porém, foi aclamado pela crítica e obteve um sucesso moderado nas tabelas musicais de países como a Suíça, a Irlanda e a França. "Burning Desire" foi extraída como a última música de trabalho do EP, estando inclusa somente em sua edição da iTunes Store. Para ajudar a divulgação do material, a cantora lançou Tropico, um curta-metragem estreado pela própria e dirigido por Anthony Mandler, que apresenta as canções "Body Electric", "Gods & Monsters" e "Bel Air", e posteriormente um EP single homônimo, que reúne aquelas canções e ainda a própria gravação.

Antecedentes e lançamento[editar | editar código-fonte]

Em entrevista à RTVE em 15 de junho de 2012, Del Rey anunciou que estava trabalhando em um novo álbum planejado para ser lançado em novembro, e que já tinha escrito cinco músicas,[2] sendo duas delas: "Young and Beautiful", e "Gods and Monsters", e outra faixa intitulada "Body Electric", que foi performada e anunciada como uma de suas canções durante a BBC Radio1's Hackney Weekend.[carece de fontes?] Tim Blackwell da rádio Nova FM da Austrália, Del Rey acrescentou que não seria um novo álbum, mas apenas um relançamento, e que ela o descreve como A edição paraíso de Born to Die. Del Rey afirmou que a nova versão teria cerca de sete novas canções.[2]

O lançamento de Paradise ocorreu em 12 de novembro de 2012 no Reino Unido e um dia depois nos Estados Unidos. O re-lançamento do álbum, foi intitulado como Born to Die - The Paradise Edition, o álbum estava disponível para pré-venda, oferecendo um download imediato de uma faixa bônus, intitulada "Burning Desire" em alguns países. As nove músicas estariam disponíveis em CD e LP intitulado Paradise, e em uma versão de dois discos especiais, incluindo as faixas presentes em Born To Die, um álbum de remixes, um DVD com sete vídeos musicais e um vinil de 7" com duas versões de "Blue Velvet".[3] [4]

Promoção[editar | editar código-fonte]

Juntamente com o álbum Paradise, Del Rey planeja lançar um curta-metragem intitulado "Tropico" que apresenta as canções "Bel Air", "Body Electric", e "Gods and Monsters". [5] [6] Através de diversas plataformas de mídia social, Del Rey lançou imagens promocionais para o filme, retratando uma Del Rey em uma touca que lembra a de Maria, Mãe de Jesus e outro com Del Rey segurando uma cobra e posando como Eva, a mulher bíblica de Adão de Gênesis. [5] [6] No Twitter, Del anunciou que o filme iria estrear no Hollywood Forever Cemetery, em Los Angeles, referindo-se ao curta-metragem como uma "despedida". [5] [6] Os críticos notaram que este contradizia outras reivindicações por Del Rey que iria lançar um terceiro álbum de estúdio, com uma demonstração da música "Black Beauty" tendo seu vazamento on-line. [5] [6]

Lista de faixas[editar | editar código-fonte]

N.º Título Letra Produzido por Duração
1. "Ride"  
Rick Rubin 4:49
2. "American"  
  • Lana Del Rey
  • Rick Nowels
Rick Nowels 4:08
3. "Cola"   Lana Del Rey, Rick Nowels Rick Nowels 4:20
4. "Body Electric"   Lana Del Rey, Rick Nowels Rick Nowels 3:53
5. "Blue Velvet"   Bernie Wayne, Lee Morris Haynie 2:38
6. "Gods & Monsters"   Lana Del Rey, Tim Larcombe Larcombe, Haynie 3:57
7. "Yayo"   Lana Del Rey Heath, Haynie 5:21
8. "Bel Air"   Lana Del Rey, Dan Heath Heath 3:57
Duração total:
33:07

Desempenho nas paradas musicais[editar | editar código-fonte]

Paradise estreou no número dez na Billboard 200, vendendo 67.000 cópias em sua primeira semana.[10]

Histórico de lançamento[editar | editar código-fonte]

Região Data Formato
 Austrália[25] 9 de novembro de 2012 CD
mundo Mundo[26] 12 de novembro de 2012 Vinil de 12"
 Alemanha[27] 13 de novembro de 2012 CD
 Estados Unidos[28] CD, download digital

Referências

  1. Tribune Publishing (26 de janeiro de 2014). Grammys 2014: The complete list of nominees and winners (em inglês) Los Angeles Times. Visitado em 20 de janeiro de 2012.
  2. a b Lana del Rey, eléctrica y Amon Tobin calentando motores para su espectacular show en Sónar (em Spanish) RTVE (June 15, 2012). Visitado em June 19, 2012.
  3. Kaufman, Gil. Lana Del Rey's Paradise Edition Of Debut Features Eight New Songs MTV Viacom. Visitado em 26 September 2012.
  4. Lipshutz, Jason. Lana Del Rey Releases 'Ride' Single From 'Born To Die' Deluxe Edition Billboard Prometheus Media Group. Visitado em 26 September 2012.
  5. a b c d Lana Del Rey, as the Virgin Mother, Hints 'Tropico' Film Will Send Her Career to Heaven Spin Spin Media (19 August 2013). Visitado em 28 August 2013.
  6. a b c d Lana Del Rey confuses fans by tweeting about 'the farewell project' NME (18 August 2013). Visitado em 28 August 2013.
  7. Born to Die - The Paradise Edition (em english). Visitado em 2012-11-13.
  8. Paradise EP Target (em english). Visitado em 2012-11-13.
  9. Born to Die - Bonus Tracks (em german). Visitado em 2012-11-13.
  10. Lana Del Rey Debuts at #10 on Billboard 200 With 'Paradise' EP (Interscope/Polydor) PR Newswire United Business Media (21 November 2012). Visitado em 22 November 2012.
  11. ARIA Charts » Lana Del Rey Album & Song Chart History (em inglês) Australian Recording Industry Association. Visitado em 3 de dezembro de 2014.
  12. Ultratop 50 » Lana Del Rey & Song Chart History (em alemão) BEA. Visitado em 3 de dezembro de 2014.
  13. Ultratop 40 » Lana Del Rey & Song Chart History (em francês) BEA. Visitado em 3 de dezembro de 2014.
  14. Nielsen Business Media, Inc. Canadian Albums Chart » Lana Del Rey Album & Song Chart History (em inglês) Billboard. Visitado em 3 de dezembro de 2014.
  15. Nielsen Business Media, Inc. Billboard 200 » Lana Del Rey Album & Song Chart History (em inglês) Billboard. Visitado em 3 de dezembro de 2014.
  16. Nielsen Business Media, Inc. Alternative Albums » Lana Del Rey Album & Song Chart History (em inglês) Billboard. Visitado em 3 de dezembro de 2014.
  17. Nielsen Business Media, Inc. Rock Albums » Lana Del Rey Album & Song Chart History (em inglês) Billboard. Visitado em 3 de dezembro de 2014.
  18. IFPI Finlândia » Lana Del Rey Album & Song Chart History (em finlandês) IFPI Finlândia. Visitado em 3 de dezembro de 2014.
  19. 株式会社オリコン » ロード (歌手)アルバム&ソングチャートの歴史 (em japonês) 株式会社オリコン. Visitado em 3 de dezembro de 2014.
  20. The Official New Zealand Music Chart » Lana Del Rey Album & Song Chart History (em inglês) Recording Industry Association of New Zealand. Visitado em 3 de dezembro de 2014.
  21. MegaCharts » Lana Del Rey Album & Song Chart History (em holandês) MegaCharts. Visitado em 3 de dezembro de 2014.
  22. Związek Producentów Audio Video » Lana Del Rey Album & Song Chart History (em polonês/polaco) Związek Producentów Audio Video. Visitado em 3 de dezembro de 2014.
  23. The Official Swedish Chart Company » Lana Del Rey Album & Song Chart History (em sueco) Swedish Recording Industry Association. Visitado em 3 de dezembro de 2014.
  24. Certified Awards » Lana Del Rey: Ultraviolence (em francês) SNEP. Visitado em 17 de fevereiro de 2015.
  25. "Paradise", sanity.com.au, Sanity ABN, 2012. Página visitada em 24-10-2012.
  26. Born To Die- The Paradise Edition 12" Vinyl Universal Music. Visitado em 24-10-2012.
  27. "Lana Del Rey: Paradise", jpc-schallplatten Versandhandelsgesellschaft mbH, 2012, pp. http://www.jpc.de/jpcng/poprock/detail/-/art/Lana-Del-Rey-Paradise/hnum/1288142.+Página visitada em 24-10-2012. (em alemão)
  28. Lana Del Rey - Top Albums iTunes Store Apple Inc. Visitado em 24-10-2012.
Notas
A - Em países como a Austrália, a Bélgica, a Finlândia, os Países Baixos, a Polônia e a Suécia, as vendas de Paradise são contadas juntamente com as vendas de Born to Die: The Paradise Edition.