Paradoxo do Pinóquio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2014).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Portal A Wikipédia possui o:
Portal de Filosofia

O Paradoxo do Pinóquio é o resultado gerado por um conflito de lógica baseado na famosa história infantil do boneco Pinóquio, cujo nariz crescia sempre que o mesmo contava uma mentira.

Esse conflito se ilustra imaginando o Pinóquio dizendo a frase: meu nariz vai crescer agora.

Neste caso, duas hipóteses, igualmente válidas poderiam acontecer:

  • O nariz de Pinóquio não cresce. Então ele disse uma mentira, portanto, o nariz deve crescer;
  • O nariz de Pinóquio cresce. Então ele disse uma verdade, portanto, o nariz dele não tinha motivo para ter crescido.

Em ambos os casos, seria gerada uma contradição, pois, se o nariz cresce, ele não deveria ter crescido e, se não cresce, deveria ter crescido.


A Possível Solução do Paradoxo[editar | editar código-fonte]

Uma possível solução do paradoxo, teoricamente formulada primeiramente pelo professor de Física brasileiro Fabio Miranda Rodrigues, consiste em analisar o que de fato é axiomático na história de Pinóquio e o que é consequência, aliado à análise da tabela-verdade das possibilidades de acontecimentos decorrentes da frase dita por Pinóquio e eliminação das possibilidades inconsistentes.

Segundo Fabio, o que é sabido e tomado por premissa na história de Pinóquio simplesmente é:

"Se Pinóquio mente, então seu nariz cresce".

Assim, dado que Pinóquio minta, decorre disso que seu nariz cresce. Podemos formular o seguinte quadro de possibilidades e, a partir da premissa, eliminar casos impossíveis:

- Pinóquio mente e o seu nariz não cresce: esta possibilidade é descartada, pois sempre que ele mente, seu nariz deve crescer.

- Pinóquio mente e o seu nariz cresce: esta possibilidade é descartada, pois, se ele mentiu na frase "meu nariz vai crescer agora", significa que seu nariz não deveria crescer.

- Pinóquio diz a verdade e o seu nariz não cresce: este possibilidade está descartada, pois, se ele disse a verdade na frase "meu nariz vai crescer agora", significa que seu nariz deveria crescer.

- Pinóquio diz a verdade e o seu nariz cresce: nada impede, segundo a premissa, que essa possibilidade ocorra.

Portanto, a única possibilidade viável é que a frase seja verdadeira e que seu nariz cresça.

Segundo Fabio, a premissa "se Pinóquio mente, então seu nariz cresce" não diz nada acerca do que acontece com o nariz de Pinóquio quando ele diz a verdade, significando que seu nariz poderia crescer mesmo que ele dissesse a verdade.

Além disso, segundo o professor, uma situação que ilustra bem a possibilidade da ocorrência desse fato é:

- Pinóquio dizer uma mentira;

- Rapidamente dizer que seu nariz vai crescer.

Assim, ao dizer uma mentira, seu nariz tenderia a crescer, mas antes de crescer ele terá dito uma verdade e seu nariz cresceria do mesmo modo.

Mas de qualquer forma isso continua sendo um paradoxo afinal de contas realmente não foi encontrado algo que prove as teorias...

Ver também[editar | editar código-fonte]