Paraense Transportes Aéreos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Paraense Transportes Aéreos (PTA)
IATA
ICAO
Indicativo de chamada
Fundada em 22 de fevereiro de 1952
Encerrou atividades em 29 de maio de 1970
Principais centros
de operações
Aeroporto Internacional de Belém/Val de Cans




Sede Belém
Pessoas importantes Antônio Alves Ramos Júnior, Átila Nunes

A Paraense Transportes Aéreos foi um companhia aérea brasileira, fundada em 1952, e encerrada em 1970.[1]

Histórico[editar | editar código-fonte]

Com sede em Belém, a companhia iniciou suas atividades com um Catalina PBY-52, e em 1957 passou a operar linhas para o sul do país, com a aquisição de aeronaves Curtiss C-46C.

A empresa ficou conhecida pela pouca segurança[2] . Entre 1957 e 1958 foram adquidirados 8 C-46, mas até o final de 1965, houve 8 acidentes.

Em 1967, a Paraense recebeu 8 Fairchild Hiller FH-227B, que eram os Fokker F-27 fabricados sob licença nos Estados Unidos, que foram batizados de Hirondelle.

Porém, após um ano de uso, algumas aeronaves estavam fora de serviços por falta de peças, e em 1970 a frota foi reduzida para duas aeronaves.

Em 29 de maio de 1970 o governo cancelou a autorização de funcionamente da Paraense, se apropriando dos aviões que ainda restavam, e os repassaram para a Varig. [3]

Frota[editar | editar código-fonte]

Fairchild Hiller FH-227. A Paraense chegou a ter 6 aeronaves, das quais uma perdida no acidente com o voo 903. Após o fechamento da empresa, suas aeronaves foram repassadas à Varig, como o PP-BUH da foto.

Nos 18 anos de história da empresa, foram operadas as seguintes aeronaves[4] :

Frota da VASP
Aeronave Total Passageiros
(Primeira Classe/Executiva/Econômica)
Rotas Notas
Consolidated PBY Catalina 3 ?? Rotas locais 1952-1959 (1 perdido em 1954)
Curtiss C-46 Commando 19 ?? Rotas locais 1957-1970 (9 perdidos em acidentes)
Douglas DC-4 5 ?? Rotas locais 1962-1970 (2 perdidos em acidentes)
Douglas DC-3 2 ?? Rotas locais 1962-1970 (1 perdido em acidente)
Fairchild Hiller FH-227 6 ?? Rotas locais 1967-1970 (1 perdido em acidente)
Total de aeronaves 35

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • SILVA, Carlos Ari Cesar Germano da; O rastro da bruxa: história da aviação comercial brasileira no século XX através dos seus acidentes; Porto Alegre Editora EDIPUCRS, 2008, pp 267-268.

Referências

  1. Portal Aviação Brasil. Paraense Transportes Aéreos (Brasil). Página visitada em 7 de abril de 2012.
  2. Jetsite. Acidentes gerais (ver Paraense Transportes Aéreos). Página visitada em 7 de abril de 2012.
  3. Portal Aviação Brasil. Paraense Transportes Aéreos (Brasil). Página visitada em 7 de abril de 2012.
  4. Associação Brasileira de Catalineiros. Paraense Transportes Aéreos. Página visitada em 7 de abril de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.