Parapuã

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde abril de 2012).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Município de Parapuã
Bandeira de Parapuã
Brasão de Parapuã
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 8 de dezembro
Fundação 8 de dezembro de 1944
Gentílico parapuense
Prefeito(a) Samir Alberto Pernomian (PP)
(2013–2016)
Localização
Localização de Parapuã
Localização de Parapuã em São Paulo
Parapuã está localizado em: Brasil
Parapuã
Localização de Parapuã no Brasil
21° 46' 58" S 50° 47' 34" O21° 46' 58" S 50° 47' 34" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Presidente Prudente IBGE/2008[1]
Microrregião Adamantina IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Rinópolis, Rancharia, Martinópolis, Iacri, Bastos, Oswaldo Cruz e Sagres
Distância até a capital 560 km
Características geográficas
Área 365,224 km² [2]
População 10 844 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 29,69 hab./km²
Altitude 486 m
Clima Tropical Cfa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,792 alto PNUD/2000[4]
PIB R$ 139 547,609 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 12 259,30 IBGE/2008[5]
Página oficial

Parapuã é um município brasileiro do estado de São Paulo. Localiza-se a uma latitude 21º46'05" sul e a uma longitude 50º46'18" oeste, estando a uma altitude de 486 metros. Está localizada estrategicamente no encontro de duas rodovias importantes (Assis Chateaubriand e Comandante João Ribeiro de Barros), que interligam as principais cidades do interior do Estado de São Paulo, interligando também o Estado do Paraná e Mato Grosso do Sul e faz parte de uma rede de cidades muito próximas umas das outras na região chamada Alta Paulista.

História[editar | editar código-fonte]

Parapuã (rio que sobe) foi fundada em 8 de dezembro de 1934 e teve como seu fundador o colonizador Luiz de Souza Leão, jovem de origem pernambucana que, na primeira metade do século XX, fundou também o município de Tupã (1929) na mesma região da Alta Paulista, oeste do Estado de São Paulo.

Conforme informações do Museu Histórico e Pedagógico Índia Vanuíre, em 1923, aos 28 anos, Luís de Sousa Leão veio para São Paulo e, após empreitadas com sucesso, teve a ideia de fundar, no interior do estado, cidades a serem construídas "em plena selva, em um local seguro, protegido das intempéries da natureza e que possibilitasse a passagem de uma estrada de ferro". O desejo do empreendedor era estimular as pessoas a iniciar uma nova vida, em um lugar promissor, com transporte fácil, terras férteis e recursos financeiros.


Geografia[editar | editar código-fonte]

Possui uma área de 366,22 km². Distâncias:

Limites:

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2000

População total: 12.104

  • Urbana: 8.994
  • Rural: 3.210
  • Homens: 6.243
  • Mulher: 5.861

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 10,69

Expectativa de vida (anos): 73,42

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,37

Taxa de alfabetização: 89,29%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,797

  • IDH-M Renda: 0,767
  • IDH-M Longevidade: 0,805
  • IDH-M Educação: 0,839

(Fonte: IPEADATA)

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia é basicamente agropecuária, com ênfase no cultivo do café e da cana-de-açúcar e na criação de gado. Como reflexo disso, existe no municipio uma cooperativa de cafeicultores (Casul) e uma usina de açúcar de tamanhos expressivos. Na década de 1970, chegou a ter mais de 12 milhões de cafeeiros, o que lhe garantia o título de "Capital do Café". Com uma forte geada ocorrida em 1975 e que arrasou grande parte das lavouras, muitos agricultores desistiram da cafeicultura e passaram ao cultivo da cana-de-açúcar, situação que perdura até os dias atuais.

Hoje o município de Parapuã luta pela sua recuperação econômica, dando estímulos a novos empreendimentos para os mais diversos setores.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 de dezembro de 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 de dezembro de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]