Pardinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Pardinho
Vista da cidade

Vista da cidade
Bandeira desconhecida
Brasão de Pardinho
Bandeira desconhecida Brasão
Hino
Fundação Não disponível
Gentílico pardinhense
Prefeito(a) Jose Francisco da Rocha Oliveira
(2013–2016)
Localização
Localização de Pardinho
Localização de Pardinho em São Paulo
Pardinho está localizado em: Brasil
Pardinho
Localização de Pardinho no Brasil
23° 04' 51" S 48° 22' 26" O23° 04' 51" S 48° 22' 26" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Bauru IBGE/2008 [1]
Microrregião Botucatu IBGE/2008 [1]
Distância até a capital 180 km
Características geográficas
Área 210,036 km² [2]
População 5 582 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 26,58 hab./km²
Altitude 900 m
Clima Subtropical Cfb
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,788 alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 87 101,065 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 16 480,81 IBGE/2008[5]
Página oficial

Pardinho é um município brasileiro do estado de São Paulo. Localiza-se a uma latitude 23º04'52" Sul e a uma longitude 48º22'25" Oeste, estando a uma altitude de 900 metros. Sua população estimada em 2004 era de 5.393 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

A colonização de Pardinho teve início no século XVIII, quando as terras próximas a Serra de Botucatu foram divididas em sesmarias, dentre estas, a Fazenda Santo Inácio deu origem às cidades de Pardinho e Botucatu. As dificuldades de acesso retardaram a ocupação da região, muito embora o Governo Provincial tenha incentivado seu desenvolvimento concedendo terras aos povoadores em 1776. Em 1830, a abertura da estrada ligando Sorocaba às cabeceiras do Rio Pardo incentivou a chegada de colonos, com o estabelecimento de pequenas fazendas. Anos mais tarde, a construção da Capela do Divino Espírito Santo, em uma área doada por João Antônio Gonçalves, juntamente com outras doações feitas por José Rocha e Bento Franco, deram início a formação do patrimônio de Espírito Santo do Rio Pardo.

Com a expansão da cafeicultura no oeste paulista, no final do século XIX, muitos imigrantes se instalaram na região, proporcionando um período de grande desenvolvimento e implementação de melhoramentos públicos. Por volta de 1930, a crise da cafeicultura gerou um período de retração no progresso da região, somente superado na década de 1950, com a introdução da pecuária. Em 16 de abril de 1891, através do Decreto Estadual nº 159, foi criado o distrito de Espírito Santo do Rio Pardo, no município de Botucatu. Em 30 de novembro de 1938, através do Decreto Estadual nº 9775, o distrito passou a se chamar Pardinho, por se localizar próximo as cabeceiras do rio Pardo. Em 18 de fevereiro de 1959, através da Lei Estadual nº 5285, o distrito foi elevado a categoria de município com a denominação de Pardinho, desmembrado de Botucatu. Sua instalação ocorreu dia 1 de janeiro de 1960.

Igreja Católica[editar | editar código-fonte]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Possui uma área de 210,52 km².

Distâncias[editar | editar código-fonte]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2010

População Total: 5.582

  • Urbana: 4.389
  • Rural: 1.740

Densidade demográfica (hab./km²): 22,53

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 8,35

Expectativa de vida (anos): 75,86

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,65

Taxa de Alfabetização: 88,46%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,788

  • IDH-M Renda: 0,690
  • IDH-M Longevidade: 0,848
  • IDH-M Educação: 0,825

(Fonte: IPEADATA)

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Administração[editar | editar código-fonte]

Galeria de fotos[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]