Pareiassauro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaPareiassauro
Ocorrência: Pérmico Médio–Pérmico Superior
Esqueleto de Scutosaurus karpinskii no Museu Americano de História Natural.

Esqueleto de Scutosaurus karpinskii no Museu Americano de História Natural.
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Subclasse: Anapsida
Ordem: Procolophonomorpha
Família: Pareiasauridae
Seeley, 1888
Gêneros


Pareiassauros (família Pareiasauridae) formam um grupo de médios a grandes pararrépteis herbívoros anapsídeos que floresceram durante o período Permiano.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Reconstituição do Bradysaurus

São conhecidos Pareiassauros de 60 centímetros a 3 metros de comprimento. É bastante entroncado, cauda curta e cabeça pequena. Estes animais tinham grande massas (pesos de 600 kg), pernas fortes, amplos e robustos pés e cauda curta. Eles foram protegidos com osteodermas, como uma defesa contra predadores. Mas a coisa mais incomum sobre eles eram os pesados crânios ornamentados. Os dentes multi-cúspides em forma de folha se assemelham aos das iguanas e outros herbívoros répteis. Esta dentição, em conjunto com o corpo são provas de uma dieta herbívora.

História Evolutiva[editar | editar código-fonte]

Os Pareiasauros aparecem subitamente no registro fóssil. É claro que esses animais evoluíram dos Nycteroleteridae, talvez uma forma de Rhipaeosauridae para preencher o grande nicho de herbívoros, que havia sido ocupada no início do período Permiano pelos pelicossauros Caseidae e antes disso os anfíbios Diadectidae e os répteis Edaphosauridae. Eles são muito maiores que os Diadectidae e semelhante ao gigante pelicossauro Caseidae Cotylorhynchus. Na verdade, pode ter surgido do vácuo ecológico criado pela extinção dos Caseidae que permitiu aos Pareiassauros aparecerem de repente e se diversificarem rapidamente (no espaço de apenas dois milhões de anos). Embora os últimos Pareiasauros não serem maiores do que os primeiros que surgiram (muitos dos últimos eram menor), houve uma tendência definida no sentido de aumento de armadura.

Classificação[editar | editar código-fonte]

Alguns paleontólogos têm argumentado que os pareiassauros incluem os ancestrais diretos das tartarugas modernas. O Crânio do Pareiassauro têm várias características das tartaruga e em algumas espécies foram desenvolvidos os escudos de osteodermas, possivelmente os precursores das carapaças das tartarugas. [1] Jalil e Janvier, em uma grande análise das relações dos pareiassauros, colocar como parentes próximos dos pareiassauros anões, como os Pumiliopareia. [2] No entanto, as relações exatas de tartarugas permanece controverso e o escudo dos pareiassauros pode não ser homóloga as conchas das tartarugas. [3]

Clados Associados[editar | editar código-fonte]

Hallucicrania (Lee, 1995). O clado Hallucicrania foi cunhado por Lee, para Lanthanosuchidae + (Pareiasauridae + Tartarugas). A hipótese de Lee para os Pareiassauros ficou menos provável depois da descoberta dos Odontochelys, uma tartaruga aquática de transição com dentes e cuja casca corresponde ao desenvolvimento embrionário das tartarugas modernas. Análises cladísticas recentes revelam que os Lanthanosuchidae são mais basais nos Procolophonomorpha e que o táxon irmão mais próximo dos pareiassauros são os Nycteroleteridae (Müller & Tsuji 2007, Lyson et al., 2010) e estão os dois unidos ao clado Pareiasauromorpha (Tsuji et al. 2012).

Pareiasauroidea (Nopsca, 1928). O clado Pareiasauroidea ( em oposição à superfamília ou subordem Pareiasauroidea) foi usada por Lee (1995) para Pareiasauridae + Sclerosaurus. Estudos de cladísticas mais recentes colocam Sclerosaurus na subfamília procolophonideos Leptopleuroninae (Cisneros 2006, Sues & Reisz, 2008) o que significa que as semelhanças dos pareiassauros são o resultado de convergências.

Pareiasauria (Seeley , 1988). Se nem Lanthanosuchideos ou Tartarugas estão incluídas no clado, os Pareiassaurias contém apenas a família monofiléticas Pareiasauridae.

Filogenia[editar | editar código-fonte]

Abaixo está o cladograma de Tsuji et al. (2013): [4]

Parareptilia 

Millerettidae


Procolophonia

Owenetta


Pareiasauromorpha

Bashkyroleter bashkyricus



Bashkyroleter mesensis



Emeroleter



Nycteroleter



Rhipaeosaurus




Macroleter


Pareiasauria

"Bradysaurus" seeleyi




Bradysaurus baini



Nochelesaurus




Embrithosaurus




Bunostegos





Deltavjatia



Parasaurus



Velosauria


Nanopareia



Provelosaurus




Anthodon



Pumiliopareia







Shansisaurus




Shihtienfenia




Pareiasuchus peringueyi



Pareiasuchus nasicornis







Arganaceras



Elginia



Obirkovia



Pareiasaurus



Sanchuansaurus



Scutosaurus















Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Carroll, R. L., (1988), Vertebrate Paleontology and Evolution, W.H. Freeman & Co. New York, p. 205
  • deBraga, M. & Rieppel, O. (1997) Reptile phylogeny and the interrelationships of turtles, Zool. J. Linnean Soc. 120: 281-354.
  • Kuhn, O, 1969, Cotylosauria, part 6 of Handbuch der Palaoherpetologie (Encyclopedia of Palaeoherpetology), Gustav Fischer Verlag, Stuttgart & Portland
  • Laurin, M. (1996), "Introduction to Pareiasauria - An Upper Permian group of Anapsids"
  • Lee, M.S.Y. (1997), Pareiasaur phylogeny and the origin of turtles. Zool. J. Linnean Soc., 120: 197-280
  • Mikko's Phylogeny Archive Hallucicrania - Pareiasauriformes
  • Palaeos Anapsida: Hallucicrania


Referências

  1. Lee, M.S.Y. (1997). "Pareiasaur phylogeny and the origin of turtles." Zoological Journal of the Linnean Society, 120(3): 197-280. doi:10.1111/j.1096-3642.1997.tb01279.x
  2. Jalil, N.-E. and Janvier, P. (2005). "Les pareiasaures (Amniota, Parareptilia) du Permien supérieur du Bassin d’Argana, Maroc." Geodiversitas, 27(1) : 35-132.
  3. deBraga, M. and Rieppel, O. (1997). "Reptile phylogeny and the interrelationships of turtles." Zoological Journal of the Linnean Society, 120: 281-354.
  4. doi:10.1080/02724634.2013.739537
    Esta citação será automaticamente completada em poucos minutos. Você pode furar a fila ou completar manualmente