Parque Buenos Aires

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Parque Buenos Aires
Localização Higienópolis, São Paulo, Brasil
Tipo Público
Tamanho 22.200 metros quadrados
Inauguração 1913
Administrado por Prefeitura de São Paulo
Nº de visitas anuais 6h às 18h

Parque Buenos Aires é um parque público localizado no bairro de Higienópolis (distrito da Consolação), na região central da cidade de São Paulo, outrora chamado Praça Buenos Aires e Praça Higienópolis. Em sua frente está a avenida Angélica (antiga rua Itatiaia), tendo em um dos lados a rua Piauí, de outro a rua Alagoas, e ao fundo, a rua Bahia.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1912 a Prefeitura de São Paulo desapropriou uma área da região central da cidade, inaugurando lá, em 20 de setembro de 1913[1] , a Praça Higienópolis. Em setembro do mesmo ano seu nome foi alterado para Praça Buenos Aires.

Em 1916 as obras da praça, encabeçadas pelo francês Bouvard, foram concluídas, e o espaço foi entregue à população como mais uma opção de área verde, contendo cercamento, espelhos d´agua, esculturas e outros elementos de infraestrutura. O objetivo principal dessa construção era a manutenção da vista sobre o Vale do Pacaembu. O projeto ainda incluía uma elevação na parte central do espaço com direito a mirante e telescópios de observação.

Somente em 2 de dezembro de 1987 o local foi transformado no Parque Buenos Aires, tal qual conhecemos hoje, pelo então prefeito Jânio Quadros. Compactado numa região de extrema presença de prédios e fluxo de automóveis, o Parque Buenos Aires transformou-se em um tradicional ponto de tranquilidade na sempre agitada vida da cidade.

Causou polêmica em outubro de 2010 a proibição do uso de biquínis no parque, medida que o secretário municipal do Verde, Eduardo Jorge, garantiu que iria rever.[2]

Fauna e flora[editar | editar código-fonte]

Mãe, de Caetano Fraccaroli.

Aves de pequeno porte, como pardais, tico-ticos, pombos e periquitos, encantam os visitantes e auxiliam na polinização das diversas espécies vegetais do parque, que vão de pequenos arbustos a árvores de grande porte, como embaúbas, canelas, sibipirunas e um jequitibá-rosa com 40 metros de altura.

Parque dos cães[editar | editar código-fonte]

O parque tem o parque dos cães, pensado especialmente para os cachorros, apresentando área cercada onde eles podem correr livres e se socializar.[3]

Arte no parque[editar | editar código-fonte]

O parque conta com esculturas de , entre elas uma de autoria de Caetano Fraccaroli, chamada "Mãe", que foi vencedora de um concurso nacional sobre o tema no ano de 1964. Pesando 24 toneladas e esculpida de apenas um bloco de mármore, ela foi instalada em frente ao espelho d’água. Outras esculturas são "O Tango", de Roberto Vivas, esculpida em bronze e granito no ano de 1996, "Veado Atacado" e "Leão Atacado", ambas vindas da França e executadas em bronze pela Frondies d’art ou Val d’cane. Na comemoração dos 96 anos do parque, em 2009, foram feitas diversas intervenções artísticas, que serão doadas ao parque ao final da mostra "Oxigênio".[1]

Referências

  1. a b "Parque Buenos Aires ganha intervenções artísticas em seu aniversário de 96 anos", Folha de S. Paulo, 14/9/2009, pág. C6
  2. Fabio Pagotto. (29 de outubro de 2010). "Proibição de biquíni em parque provoca polêmica na cidade" (em português). Diário de S. Paulo (42 250): 10. São Paulo: Grupo Bom Dia. ISSN 15196771.
  3. Parque dos Cães

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um parque é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


destaque