Parque Nacional Gunung Mulu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2009)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Pix.gif Parque Nacional Gunung Mulu *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Api Chamber.png
Câmara de Api na Caverna de Whiterock, Parque Nacional Gunung Mulu.
País Malásia
Critérios N (vii)(viii)(ix)(x)
Referência 1013
Coordenadas 4° 7′ N 114° 55′ E(Bornéu, Malásia)
Histórico de inscrição
Inscrição 2000  (24ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.

O Parque Nacional de Gunung Mulu em Miri, no Bornéu malaio, é um Património Mundial da UNESCO que contem incríveis cavernas e formações cársticas, numa montanhosa floresta-das-chuvas. O parque é famoso pelas suas cavernas e várias expedições foram montadas para as explorar, bem como às florestas que as rodeiam.

O parque de 52.864 ha contem 17 zonas de vegetação, exibindo cerca de 3.500 espécies de plantas vasculares. As suas espécies de palmeiras são excepcionalmente ricas, com 109 espécies em 20 géneros descobertos. O parque é dominado pelo Gunung Mulu, um pináculo de arenito com 2.337 metros de altura. Pelo menos 295 km de cavernas exploradas providenciam uma espectacular vista e são casa para milhões de morcegos. A câmara de Sarawak, neste parque, é a maior caverna conhecida no mundo.

Hoje, o parque é o destino turístico mais popular em Sarawak. Os visitantes podem permanecer na sede do parque, a The Matumau Lodge nas margens do rio Melinau, ou no Royal Mulu Resort.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Este artigo é um esboço sobre Áreas protegidas. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.