Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque
Categoria II da IUCN (Parque Nacional)
Beija-flor-brilho-de-fogo (Topaza pella), uma de muitas espécies de pássaros encontradas no parque
Localização Amapá e Pará, Brasil
Dados
Área 3 846 429,40 ha[1]
Criação 22 de agosto de 2002[2]
Gestão ICMBio[3]
Coordenadas 1° 50' N 54° O
Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque está localizado em: Brasil
Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque

O Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque é uma unidade de conservação brasileira de proteção integral da natureza localizada nos estados do Amapá e do Pará, com território distribuído pelos municípios de Almeirim, Amapá, Calçoene, Ferreira Gomes, Laranjal do Jari, Oiapoque, Pedra Branca do Amapari, Pracuuba e Serra do Navio.[4] [5]

O parque limita-se ao norte com a Guiana Francesa e com a República do Suriname, estando conectado, através do território ultramarino francês da Guiana Francesa, à União Europeia.[1] . Desta maneira, Montanhas do Tumucumaque integra, junto aos parques nacionais da Serra do Divisor, do Cabo Orange, do Pico da Neblina e do Monte Roraima, o conjunto de Parques Nacionais fronteiriços da Amazônia brasileira.[1]

Com uma área de 3 846 429,40 ha (38 464 km² ou 8,78 milhões de acres) e um perímetro de 1 921,48 km, Montanhas do Tumucumaque é o maior parque nacional do Brasil e o maior em florestas tropicais do mundo.[1] Foi criado com a finalidade de

Cquote1.svg ... assegurar a preservação dos recursos naturais e da diversidade biológica, bem como proporcionar a realização de pesquisas científicas e o desenvolvimento de atividades de educação, de recreação e turismo ecológico. Cquote2.svg

Sua administração cabe atualmente ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).[5] [6]

Histórico[editar | editar código-fonte]

O parque Montanhas do Tumucumaque foi criado através de decreto emitido pela Presidência da República em 22 de agosto de 2002, com uma área de aproximadamente 3 867 000 ha.[2] As terras do parque pertenciam ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA)[7] . Um estudo técnico do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) realizado em parceria com o INCRA, segundo indicações do Programa Nacional de Diversidade Biológica (PRONABIO) do Ministério do Meio Ambiente, mapeou a região do parque indentificando-a como prioritária para a manutenção da biodiversidade[4] .

O plano de manejo da unidade de conservação foi publicado em 10 de março de 2010 por meio da Portaria de número 28/2010 do ICMBio.[1]

Caracterização da área[editar | editar código-fonte]

O território do parque abrange uma área de 38 464 km², pouco menor que a da Suíça. Tumucumaque é o maior parque nacional do Brasil e também o maior parque de floresta tropical do mundo.[1] O parque, que ocupa 26,5 % da área total do estado do Amapá, está inserido na região conhecida como Escudo das Guianas, ao norte da planície amazônica.

A porção brasileira do Escudo das Guianas tem uma área de aproximadamente 1 milhão de km², distribuída através dos estados do Amapá, Pará, Amazonas e Roraima.[1] Montanhas do Tumucumaque, com uma área protegida abrangendo quase 4 % do total dessa região, contribui significativamente para a sua preservação.[1] A região na qual o parque está inserido tem importância biológica extrema,[8] pois contém a porção de floresta tropical que é considerada a menos impactada que existe, sendo assim um dos poucos lugares no mundo em que estratégias de conservação e desenvolvimento sustentável podem ser adotadas sem a necessidade de remediar impactos causados por atividades inadequadas anteriores.[1]

A distância[nota 1] entre as sedes dos municípios vizinhos e o limite mais próximo do parque é grande: Pedra Branca do Amapari, 65 km; Serra do Navio, 52 km; Laranjal do Jari, 182 km; Oiapoque, 45 km; Calçoene, 85 km. Não há acessos rodoviários e as estradas existentes, poucas e precárias, não chegam até os limites da área.

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima é classificado como tropical quente úmido, com temperatura média de 25 °C e precipitações acumuladas variando de 2 000 a 3 250 mm ao ano.[9]

Relevo[editar | editar código-fonte]

O relevo da unidade inclui porções das planícies e terras baixas da Amazônia setentrional e do Planalto das Guianas, ao norte, com destaque para as elevações da cadeia montanhosa que dá nome ao parque, conhecida como Serra do Tumucumaque[1] [9] . Além do Tumucumaque, integra o parque a Serra Lombarda[10] .

Flora[editar | editar código-fonte]

No parque existem florestas primárias intocadas. A área do parque é coberta por floresta ombrófila densa do tipo submontana. Já a vegetação na região da cordilheira ao norte do parque, com seus monólitos, é mais esparsa, com predominância de bromeliáceas e cactáceas[4] . As principais famílias encontradas na região são bignonianceae, bombacaceae, euphorbiaceae, moraceae, sterculiaceae, lauraceae, vochysiaceae, sapotaceae, lecythidaceae, leguminosas, combretaceae, anacardiaceae, rubiaceae, meliaceae, sapindaceae, annonaceae e arecacea[4] .

Na porção centro-norte do parque a floresta é de alto porte e cobertura uniforme, com núcleos esparsos de árvores emergentes. As espécies que mais se destacam são maçaranduba (Manilkara elata), maparajuba (Manilkara bidentata), cupiúba, jarana, mandioqueira, louros, acapu, acariquara, matamatás, faveiras, abiuranas, tauari e tachi[9] .

Fauna[editar | editar código-fonte]

Tumucumaque possui uma fauna exuberante, que vai desde grandes carnívoros, como a onça-pintada e a suçuarana, até beija-flores multicoloridos, como o beija-flor-brilho-de-fogo[9] . Espécies importantes como o joão-rabudo e o papa-moscas também podem ser encontradas no parque. Entre os primatas pode-se encontrar o macaco-de-cheiro, o macaco-prego, o cuxiú, o parauaçu, o guariba e o macaco-aranha[4] .

Notas e referências

Notas

  1. Todas as distâncias são em linha reta

Referências

  1. a b c d e f g h i j Plano de Manejo do Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque (PDF) Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (2009). Visitado em 13 de março de 2012.
  2. a b c DECRETO DE 22 DE AGOSTO DE 2002 Presidência da República - Casa Civil- Subchefia para Assuntos Jurídicos (22 de agosto de 2002). Visitado em 13 de março de 2012.
  3. Parna Montanhas do Tumucumaque Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. Visitado em 13 de março de 2012.
  4. a b c d e Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque (em português) Ibama br.viarural. Visitado em 25 de julho de 2012.
  5. a b Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque Cadastro Nacional de Unidades de Conservação (13 de março de 2012). Visitado em 13 de março de 2012.
  6. Portaria de criacão do conselho da UC (PDF) Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (31 de dezembro de 2002). Visitado em 13 de março de 2012.
  7. Parque Nacional das Montanhas do Tumucumaque (em português) brasiloeste. Visitado em 25 de julho de 2012.
  8. Avaliação e identificação de ações prioritárias para a conservação, utilização sustentável e repartição dos benefícios da biodiversidade na amazônia brasileira (PDF) Ministério do Meio Ambiente (2001). Visitado em 20 de julho de 2012.
  9. a b c d Parque Nacional do Tumucumaque, Amapá (em português) Globo.com Portal Amazônia.com. Visitado em 25 de julho de 2012.
  10. Expedição Parques Nacionais

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Unidades de Conservação da Natureza é um esboço relacionado ao Projeto Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.