Parque nacional da Salonga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pix.gif Parque nacional da Salonga *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Bonobo.jpg
O bonobo, uma das espécies protegidas pelo parque nacional da Salonga.
País  República Democrática do Congo
Critérios C (vii)(ix)
Referência 280
Coordenadas 2º 00’ S 21º 00’ E
Histórico de inscrição
Inscrição 1984  (8ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.

O parque nacional da Salonga, na República Democrática do Congo, foi considerado Patrimônio Mundial pela UNESCO em 1984[1] . É a maior reserva florestal da África, com 3.600.000 hectares, e engloba uma grande parte das antigas províncias de Equateur e Kasaï Ocidental, bem no centro do país.

Constituído de dois blocos, praticamente intactos, de floresta tropical úmida e planícies, principalmente sobre terrenos não pantanosos, o parque protege populações de elefantes e o curioso bonobo (Pan paniscus), parente próximo do chimpanzé.

O parque esteve inscrito na lista do património mundial em perigo entre 1984 e 1992 devido ao declínio da população de rinocerontes-brancos, que recuperou em resultado das acções do Comité do Património Mundial, da IUCN, do WWF, da Sociedade Zoológica de Frankfurt e das autoridades nacionais. Recentemente, contudo, a guerra civil levou a ataques à infrastrutura do parque mas, apesar disso, os relatórios de várias ONGs internacionais dedicadas à conservação ambiental indicam que os funcionários do parque têm resistido eficazmente às tentativas dos caçadores furtivos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. UNESCO. Página visitada em 7/6/2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a República Democrática do Congo é um esboço relacionado ao Projeto África. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.