Partido Comunista

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Partido Comunista: refere-se aos [partidos políticos] que têm como bandeira a aplicação política, social, cultural e econômica do Comunismo através de um governo anti-religioso, que trabalha e recebe o apoio político, de certas instituições religiosas sim, mas reprovam todas as suas práticas genuínas, alimentando organizações "cristãs" (católicas e evangélicas) fictícias para manipular fiéis a crerem nos ensinos de Marx e Lenine [ambos ateus] ao invés de receberem a mensagem de Cristo, sendo essas uma organização de nome "cristão". [Isso aconteceu na Russia e na Romênia].

O nome "Comunista" origina-se da obra O Manifesto do Partido Comunista 1848, dos alemães Karl Marx e Friedrich Engels[1] . Ao longo da história, em quase todos os países do mundo, existiram e existem partidos comunistas. A expressão pode se referir a diversos contextos, a diversas linhas ideológicas. O Comunismo trabalha em pról de pessoas "iguais" quando grita suas filosofias de igualdade social, quer realmente acabar com todo e qualquer tipo de individualismo, comunistas gostam de pensar sempre no coletivo, abrindo mão de uma personalidade própria.

Surgindo logo após a opressão causada por Hitler aos judeus, o Comunismo também marcou milhares de judeus e outras pessoas que não aceitaram suas imposições, tais pessoas foram caluniadas, torturadas e mortas nas mãos de soldados comunistas, que obviamente, vêm escondendo seus crimes e sua hipocrisia quando abraçam o Ocidente se dizendo amigos de todos os que são livres para ser o que são.

As prisões de revolucionários contra o partido comunista na Russia é na Romênia é sinônimo de tortura, pois lá, recebiam [e talvez ainda recebam] mals tratos terríveis. Sendo ainda, completamente proibido qualquer pessoa ajudar a família desses revolucionários presos, caso contrario, seriam condenados por cumplicidade com eles.

Origens da denominação[editar | editar código-fonte]

A origem do nome "partido comunista" está no Manifesto do Partido Comunista redigido por Karl Marx e Friedrich Engels em 1848. Ao contrário do que acontece com outras tipologias de partidos políticos do arco da esquerda política, os partidos comunistas surgiram maioritariamente durante a primeira metade do s. XX, como resultado de diversos processos como a Primeira Guerra Mundial (1914-1918), a Revolução Russa (1917) e a criação da Internacional Comunista, que influenciaram os novos partidos que surgiam apoiando a revolução bolchevique e eram contrários ao que consideravam serem os "revisionistas" social-democratas.

O primeiro partido a adoptar a denominação de comunista foi o Partido Operário Social-Democrata Russo (POSDR), que no seu VII Congresso Extraordinário, celebrado em março de 1918, aprovou a denominação de Partido Comunista Russo (bolchevique) (VKP(b)), onde a aparição da palavra bolchevique visava marcar diferenças com os mencheviques e outras fações do POSDR.

O II Congresso Mundial da Internacional Comunista, celebrado em 30 de julho de 1920, aprovou, entre as suas denominadas 21 condições, a obrigatoriedade de todos os partidos membros se denominarem Partido Comunista de [nome do país] (Seção da Internacional Comunista).

Características dos partidos denominados comunistas[editar | editar código-fonte]

As caraterísticas dos partidos denominados comunistas foram fundamentadas por Lénine através dos seus escritos Que fazer? e Um passo adiante, dois passos atrás. Segundo Lénine, o Partido deve ser a vanguarda da classe operária, cujas tarefas são, por uma parte, incorporar às camadas proletárias o socialismo científico e, por outra, dirigir a luta anticapitalista que conduza à ditadura do proletariado. Ainda mais, essa vanguarda devia estar conformada por um pequeno grupo de quadros revolucionários que comandassem a luta, em oposição ao que consideravam os mencheviques, que advogavam por um partido de massas.

Com o Comunismo, ninguém mais tinha bens particulares, seus patrimônios eram todos do governo (e até hoje é assim na Russia) e dividido entre a sociedade, por trás de uma "igualdade social" existe uma grande ditadura que vem tentando calar a voz de qualquer que se rebele contra esse governo. As pessoas são acostumadas a pensar como num conjunto e já não sabem o que é "ser alguem" pois, aprendendo desde a infancia os ensinos ateístas de Lenine e Marx, acreditam que TUDO é matéria, e nada além disso.

No nível organizativo, a III Internacional foi ainda além disso e obrigou todos os partidos membros a se organizar por volta dos princípios do centralismo democrático.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Harper, Douglas. "communism". Online Etymology Dictionary. Página visitada em 27 de agosto de 2008.

É interressante que o leitor procure saber quem foi Richard Wurmbrand, pra que realmente saiba o que é o Comunismo sem o peso de bajulação que lhe é dado. A verdade nua e crua contada por um homem que sofreu tanto nas mãos dos nazistas como nas mãos dos comunistas.

Ícone de esboço Este artigo sobre comunismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.