Partido Humanista da Solidariedade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Partido Humanista da Solidariedade
Número no TSE 31
Presidente Eduardo Machado
Fundação 20 de março de 1997 (18 anos)
Sede Brasília - DF
Ideologia Distributismo
Democracia Cristã
Solidarismo
Deputados federais (2014)[1]
5 / 513
Vereadores (2012)[2]
534 / 56 810
Cores Azul, Vermelho e Amarelo
Site
www.phs.org.br

Partido Humanista da Solidariedade (PHS) é um partido político brasileiro. Seu código eleitoral é o 31.[3] Foi criado em 1996, com a denominação de "Partido da Solidariedade Nacional" (PSN) e obteve o registro permanente em 20 de março de 1997, tendo como seu primeiro presidente o francês Phillipe Guedon. Entre outras coisas, defende o distributismo e a moral cristã.

Nas eleições presidenciais de 1998, ainda com a denominação anterior, lançou o candidato Vasco Azevedo Neto.[4] Ele receberia 109.003 votos, totalizando 0,16% das intenções, terminando em 12º lugar.

Em 2003 mudou seu nome para o atual, fundindo-se com o grupo que tentava organizar o Partido Humanista Nacional. Em 2006, o partido havia oficializado sua fusão ao Partido Popular Socialista (PPS) e ao Partido da Mobilização Nacional (PMN) no sentido de formar a Mobilização Democrática, uma nova agremiação criada com o fim de contornar as restrições da cláusula de barreira, mas com a sua derrubada, a agremiação foi desfeita e os partidos separaram-se. Hoje integra a base aliada do Governo Dilma desde a eleição para presidente da Câmara.

Em 2010, o partido elegeu dois representantes na Câmara dos Deputados: Felipe Bornier e José Humberto, que representam Rio de Janeiro e Minas Gerais, respectivamente. Os dois deputados citados migraram para o PSD na sua fundação, em 2011. O PHS é presidido nacionalmente pelo economista goiano Eduardo Machado, que é Secretário de Estado em Goiás.

Em 2014 o PHS lançou Laércio Benko como candidato próprio ao governo do Estado de São Paulo. Na corrida presidenciável inicialmente apoiou a candidatura à presidência de Eduardo Campos, que veio a falecer em acidente aéreo, então apoiou a candidata Marina Silva do PSB.

Neste mesmo ano o PHS elegeu 5 deputados federais: Adail Carneiro do Ceará, Marcelo Aro de Minas Gerais, Kaio Maniçoba de Pernambuco, Diego Garcia do Paraná e Carlos Andrade de Roraima, e 12 deputados estaduais.[5]

Ranking da corrupção[editar | editar código-fonte]

Com base em dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral, o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral divulgou um balanço, em 4 de outubro de 2007, com os partidos com maior número de parlamentares cassados por corrupção desde o ano 2000. O PHS aparece em último lugar na lista, com uma cassação, empatado com Partido Verde (PV), Partido de Reedificação da Ordem Nacional (PRONA) e Partido Republicano Progressista (PRP).[6]

Bancada na Câmara dos Deputados[editar | editar código-fonte]

Composição atual[editar | editar código-fonte]

Deputados AC AL AM AP BA CE DF ES GO MA MG MS MT PA PB PE PI PR RJ RN RO RR RS SC SE SP TO
5 0 0 0 0 0 1 0 0 0 0 1 0 0 0 0 1 0 1 0 0 0 1 0 0 0 0 0

Bancada eleita para a legislatura[editar | editar código-fonte]

Legislatura Eleitos  % AC AL AM AP BA CE DF ES GO MA MG MS MT PA PB PE PI PR RJ RN RO RR RS SC SE SP TO Diferença
55ª (2015-2019)
5 0,97 0 0 0 0 0 1 0 0 0 0 1 0 0 0 0 1 0 1 0 0 0 1 0 0 0 0 0 +3
54ª (2011-2015)
2 0,39 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 1 0 0 0 0 0 0 0 1 0 0 0 0 0 0 0 0 ±0
53ª (2007-2011)
2 0,39 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 1 0 0 0 0 0 0 0 1 0 0 0 0 0 0 0 0 +2
52ª (2003-2007)
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 ±0
51ª (1999-2003)
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

Fonte: Portal G1 - Veja os deputados federais eleitos por estado e como ficam as bancadas.

Participação do partido nas eleições presidenciais[editar | editar código-fonte]

Ano Candidato a Presidente Candidato a Vice-Presidente Coligação Votos  % Colocação
2014 Marina Silva (PSB) Beto Albuquerque (PSB) PSB, PHS, PRP, PPS, PPL e PSL 22.176.619 21,32
1998 Vasco Azevedo Neto Alexandre José Ferreira dos Santos sem coligação 109.003 0,16 12º
Nota: Vasco Azevedo Neto disputou as Eleições de 1998 quando o partido se chamava PSN.

Participação do partido nas eleições governamentais de São Paulo[editar | editar código-fonte]

Ano Candidato a Governador Candidato a Vice-Governador Coligação Votos  % Colocação
2014 Laércio Benko (PHS) Sergio Contente (PHS) PHS / PRP 132.042[7] 0,62

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]