Passeio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Imagem de um passeio.
No Japão, assim como em grande parte dos países asiáticos, encontram-se muitas calçadas no mesmo nível das ruas, sendo separadas apenas por demarcações.

Um passeio (português europeu) ou passeio/calçada (português brasileiro) é um caminho para peões (br: pedestres) que bordeja uma rua, e que é geralmente incluído no domínio público.

Os passeios/calçadas não devem ser confundidos com as zonas pedonais.

O Anexo I do Código de Trânsito Brasileiro faz distinção entre calçada e passeio, veja [1].

Conhecidos desde a Antiguidade, e raros durante a Idade Média, os passeios foram reintroduzidos em Inglaterra no século XVIII. Constituem uma parte importante do espaço público urbano, com atividades comerciais a ocupar parte da sua extensão.

Calçadas de borracha[editar | editar código-fonte]

A prefeitura de Washington, D.C. está instalando calçadas de borracha na cidade. A capital americana está trocando o cimento (material usado extensivamente na construção de calçadas no mundo inteiro) pelo piso emborrachado em torno das árvores, para proteger as raízes e acabar com as calçadas quebradas.

O cimento não permite que o ar e a água passem para o solo. Por isso, as raízes crescem para cima, em busca de alimento, e acabam empurrando e quebrando a calçada. Todo ano, a prefeitura de Washington tinha que trocar blocos inteiros, quebrar o cimento e refazer tudo. Somente com os consertos, gastava cerca de US$ 5 milhões anualmente e ainda tinha que se defender de processos na Justiça, porque as pessoas tropeçavam, se machucavam e exigiam indenização.

Entre as placas de borracha, existe espaço suficiente para permitir a passagem de ar e de água. Como elas são maleáveis, também se adaptam à movimentação das raízes. O engenheiro Wasi Khan acrescenta outra vantagem do projeto: as placas são feitas de pneus reciclados, material que ocupa os depósitos de lixo e preocupa as autoridades.

Cada placa, que amortece a caminhada, significa um pneu de borracha a menos nos lixões. Mas o preço ainda é um problema. O revestimento novo custa três vezes mais do que o antigo. A vantagem virá a longo prazo. A calçada deve durar o triplo do tempo.

A instalação das placas de borracha é rápida, porque elas se encaixam umas nas outras com pinos que vão em orifícios. Além do mais, é um trabalho simples, porque elas são bem mais leves do que qualquer material de concreto. Elas também são reversíveis e não queimam com pontas de cigarro.

Nos Estados Unidos, 86% dos pneus velhos são reciclados fazendo calçadas ou asfalto. Uma tecnologia que está dando os primeiros passos no Brasil. Cada quilômetro de estrada pavimentado com asfalto de borracha pode significar até 7 mil pneus a menos nos lixões.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Passeio
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.