Passiflora

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaPassiflora
Passiflora citrina

Passiflora citrina
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Malpighiales
Família: Passifloraceae
Género: Passiflora
L.
Espécies
Ver texto
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Passiflora
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Passiflora

Passiflora é um género botânico de cerca de 500 espécies de plantas, pertencente à família Passifloraceae. São, em sua maioria, trepadeiras; algumas são arbustos, e algumas poucas espécies são herbáceas e são mais conhecidas pelo seu fruto, o maracujá.

O gênero Passiflora é originário da América do Sul e tem no Centro-Norte do Brasil, o maior centro de distribuição geográfica. Existem várias espécies no gênero, que também é conhecido popularmente como Maracujá. O Brasil é o maior produtor mundial de maracujá, cultivando cerca de 35.000 ha e produzindo mais de 485 mil toneladas de frutos.

Seu uso principal, está na alimentação humana, na forma de sucos, doces, geléias, sorvetes e licores. Os frutos do maracujazeiro doce são consumidos principalmente ao natural, possuem aroma agradável, baixa acidez, elevados teores de sólidos solúveis totais, alto valor nutritivo, tamanho e aparência externa, o que os torna bem aceitos pelos consumidores.

O suco do maracujá é conhecido pelo seu valor nutricional, como também por seu sabor exótico, muito apreciado, sendo boa fonte de pró-vitamina A, niacina, riboflavina e ácido ascórbico.

Biologia[editar | editar código-fonte]

A flor da maioria das passifloras decorativas tem uma estrutura única, que requer uma abelha de grande porte para ser efetivamente polinizada. O tamanho e estrutura de flores das diferentes espécies de passiflora são variáveis. Algumas espécies podem ser polinizadas por beija-flores, outras por mamangavas e vespas (do gênero Xylocopa), e, ainda, algumas espécies são auto-polinizantes. A abelha doméstica atrapalha a polinização do maracujazeiro, pois leva o pólen embora e não é suficientemente grande para polinizá-lo. As espécies de passiflora são usadas como alimento pelas larvas de mariposa, Cibyra serta e muitas borboletas Heliconiinae.

Pelo menos uma das espécies é considerada protocarnívora, a Passiflora foetida.

A Passiflora é uma planta originária da América Tropical que precisa de temperaturas elevadas e aclimata-se bem somente em Regiões Temperadas. Suas flores lembram os instrumentos utilizados na crucificação de Cristo, por esse motivo é conhecida em outros idiomas por Flor-da-paixão.

Utilizações[editar | editar código-fonte]

No século XVI os espanhóis surpreenderam-se com a beleza desta trepadeira exótica, as cores de suas flores variam do branco ao lilás-pálido.

Os índios faziam uma cataplasma com as folhas da planta para acelerar a cicatrização de contusões.

Na Primeira Guerra Mundial o maracujá foi utilizado como ajuda no tratamento de angústia própria de guerra.[carece de fontes?]

O extrato de maracujá (Passiflora incarnata), é indicado no tratamento de insônia, irritação, agitação e impaciência nervosa.[carece de fontes?]

É usada com efeito ornamental e é rica em vitamina C.

As folhas e raízes do maracujazeiro possuem a maracujina, a passiflorina e calmofilase, e princípios farmacêuticos muito utilizados como sedativos, antiespamódicos, anti-inflamatório, depurativos e suas sementes atuam como vermífucos. [carece de fontes?]

Espécies[editar | editar código-fonte]

São cerca de 500 as espécies dentro deste gênero, entre as quais Passiflora quadrangularis e 133 espécies nativas do Brasil [1] :
Passiflora alata
Passiflora caerulea
Passiflora edulis
Passiflora foetida
Passiflora kermesina
Passiflora vitifolia

Outras espécies que têm sido destacadas são:
Passiflora ampullacea
Passiflora andina
Passiflora anfracta
Passiflora brachyantha
Passiflora deltoifolia
Passiflora discophora
Passiflora eggersii
Passiflora harlingii
Passiflora hirtiflora
Passiflora incarnata
Passiflora indecora
Passiflora jamesonii
Passiflora jatunsachensis
Passiflora ligularis
Passiflora linda
Passiflora loxensis
Passiflora lutea
Passiflora luzmarina
Passiflora monadelpha
Passiflora montana
Passiflora palenquensis
Passiflora reflexiflora
Passiflora roseorum
Passiflora sanctae-barbarae
Passiflora smilacifolia
Passiflora sodiroi
Passiflora sprucei
Passiflora subpurpurea
Passiflora tarminiana
Passiflora telesiphe
Passiflora trochlearis
Passiflora tripartita
Passiflora tulae
Passiflora zamorana

Portugal[editar | editar código-fonte]

Em Portugal estão presentes três espécies:[2]

Classificação do gênero[editar | editar código-fonte]

Sistema Classificação Referência
Linné Classe Gynandria, ordem Pentandria Species plantarum (1753)

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Cervi “et al.” [2011]
  2. Sequeira M, Espírito-Santo D, Aguiar C, Capelo J & Honrado J (Coord.) (2010). Checklist da Flora de Portugal (Continental, Açores e Madeira). Associação Lusitana de Fitossociologia (ALFA).

Referências bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  • Cervi, A.C., Milward-de-Azevedo, M.A., Bernacci, L.C., Nunes, T.S. [2011]:.Passifloraceae in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro.[1]