Passo do Monte Cenis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Passo do Monte Cenis
Col du Mont-Cenis
(Passo de montanha)
País  França
Região Blason73-Savoie.svg Saboia , Blason Rhône-Alpes Gendarmerie.svg Ródano-Alpes
Localidades mais próximas Vale da Maurienne
Altitude 2 081 m m
Passo do Monte CenisCol du Mont-Cenis está localizado em: Alpes
Passo do Monte Cenis
Col du Mont-Cenis
Coordenadas 45° 15' 37" N 06° 54' 03" E
Notas: Fechado durante o Inverno

O passo do Monte Cenis - Col du Mont-Cenis em francês e Colle del Moncenisio em italiano - é um colo a 2 081 m, que se encontra acima do vale da Maurienne e do vale de Susa, ambos no maciço do Monte Cenis na região de Ródano-Alpes da província da Saboia, em França.

O colo liga Lanslebourg-Mont-Cenis na França, a nordeste, a Suse na Itália, asudeste, e serviu de fronteira França-Itália até 1947 e Tratado de Paris (1947) mas situa-se agora em território francês. Este acidente geográfico faz parte da divisória de águas entre o Mar Adriático e o Mar Mediterrâneo.

Além deste há também o passo do Pequeno Monte Cenis

História[editar | editar código-fonte]

A sua importância histórica é enorme pois durante a Batalha do Metauro, a marcha pela Gália e a travessia dos Alpes se fizeram por este colo, quando Asdrúbal em 207 a.C. seguiu o curso do rio Isère e logicamente tomou o vale do Monte Cenis e subsequente este colo.

Mais recentemente e devido aos interesses diferentes entre o Reino da França e o Condado de Saboia foram construídas várias fortalezas durante o período Piazza militare del Moncenisio enquanto os franceses construíam os seus. Curiosamente os três fortes construídos do lado italiano encontram-se, depois do tratado de Paris, na França.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Parece que Monte Cenis provem de monte de cinzas, devido a um incêndio que teria devastado a montanha, e cujas cinzas foram encontradas durante a abertura do colo [1] .

Imagens externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Gianni Bisio, articolo sul quotidiano la Stampa del 18/04/2001, p.51 cronaca di Torino