Patrícia Araújo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Patrícia Araújo
Nome completo Felipe Silva de Araújo
Outros nomes Patrícia Oliveira
Patrícia Chantily
Nascimento 14 de fevereiro de 1983 (31 anos)
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
Nacionalidade  Brasil
Ocupação atriz
Atividade 1999-2003
Página oficial
IMDb: (inglês)

Patrícia Araújo (também conhecida como Patrícia Oliveira), nascida Felipe Silva de Araújo (Rio de Janeiro, 11 de março de 1982)[1] é uma atriz e modelo transexual brasileira. Patrícia também é ex-atriz pornográfica.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Patrícia nasceu na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro, em uma família de classe média-baixa. Aos doze anos, beijou um colega de classe, chamado André, dentro da escola pública onde estudava. Esse fato gerou boatos que chegaram a diretoria da escola, e Patrícia passou a ser perseguida pela orientadora. Achando que a intenção da funcionária era apenas lhe ajudar, confessou que era homossexual. Resultado: foi expulsa da escola, ainda na sétima série, em 1997.

Após o incidente, Patrícia confessou aos pais (o segurança Severino Araújo, e a dona-de-casa Terezinha Araújo, ambos evangélicos) que se enxergava como mulher, que não se via como homem e que sentia atração por rapazes. Seu irmão mais velho, cujo nome ela não divulga, exigia que ela fosse expulsa também de casa, mas seus pais a apoiaram.

Patrícia passou a se vestir como mulher, e orientada por um travesti que morava perto de sua casa, passou a tomar hormônios para se transformar. Aos quinze anos de idade, se casou com um homem vinte anos mais velho e foi morar em São Paulo. O relacionamento durou quatro anos e logo após seu término, Patrícia voltou para o Rio de Janeiro para fazer supletivo e concluir o ensino médio. Não encontrou trabalho e passou a se prostituir, primeiro no Brasil e posteriormente na Itália, usando o nome de Patricia Chantily.[2]

Patrícia foi destaque do Fashion Rio, em 2009.[3] Também fez trabalhos como atriz na minissérie A Lei e o Crime e na novela Luz do Sol, ambas da Rede Record. Posou, juntamente com a modelo Pamela Sanches, para a revista A Gata da Hora, em abril de 2009.[4] [5]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Assim como Roberta Close foi a primeira transexual a estampar a capa da Playboy em 1984, Patricia Araujo foi a primeira transexual a ser protagonista de um ensaio para o Virgula Girl, em setembro de 2011
  • Patricia foi a primeira atriz da história do cinema pornográfico a fazer uma cena de dupla penetração anal ainda quando menor de idade, no filme Rogue Adventures 5, em 1999, quando tinha dezessete anos[carece de fontes?].
  • Quando Patrícia fazia filmes eróticos, não mostrava seus "seios", pois seus mamilos eram "vesgos". Recentemente, fez uma cirurgia para corrigir esse problema, e hoje tem "seios" alegadamente "perfeitos".[6]
  • Juridicamente, seu nome é Patricia Oliveira.[7]

Filmografia Adulta[editar | editar código-fonte]

  • Rogue Adventures 5 (1999)
  • Shemale Yum Takes On Brazilian Transsexuals 3 (2002)
  • Gia Darling's Shemale Slumber Party (2003)
  • Big-Ass She-Male All-Stars (2003)
  • She-Male Slumber Party (2003)
  • Trans X 2 (2003)

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]