Patrícia Bueno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Patrícia Bueno
Nascimento 1939
Rio de Janeiro
Nacionalidade Brasil brasileira
Parentesco Bárbara Heliodora (mãe)
Ocupação atriz

Nascida no Rio, Patrícia Bueno é filha da famosa crítica teatral Bárbara Heliodora.

Se formou em Teatro com Maria Clara Machado, em 1958. Neste ano, estreou na peça "O boi e o burro no caminho de Belém".


Carreira no Teatro

Em seguida, atuou nas peças "A Inquebrável", "O Piquenique no Front", "À Flor da Pele", "Os Efeitos dos Raios Gama sobre as Margaridas do Campo", "A Familia que mata Unida", "Dose Dupla", "Apenas 500 milhões de Dólares", "O Homem Elefante","Gente Fina é a Mesma Coisa", "Perdoa-me por me Traíres"

No Teatro, Patícia também fez assistência de direção em "O Dia de Alan", "A Cigarra Cinara e a Formiga Ida - parentes afastadas de La Fontaine”, "Teatro de Cordel 94"; e fez figurino para a peça "Um Crime Quase Perfeito".


Trabalhos na TV

Na TV, Patricia estreou na TV em 1971 na novela "Minha Doce Namorada", da TV Globo.

Participou, em seguida, das novelas "João da Silva" (1973), "Corrida do Ouro" (1974), "À Sombra dos Laranjais" (1977), "Dona Xepa" (1977), "Maria, Maria" (1978), "A Sucessora" (1978), "Cabocla" (1979), "Olhai os Lírios do Campo" ( 1980), "As Três Marias" (1980), "Elas por Elas" (1982), "Final Feliz" (1982), "Anjo Maldito" (1983), "Dona Beija" (1986) e "Mania de Querer" (1986).

Também participou de seriados, especiais e programas educativos, como "Universidade Popular", "A Cigarra e a Formiga", "A Lição de Botânica", "Colagem", "Aprenda a cuidar de seu filho", "Jornal Jovem", "Márcia e seus Problemas", "O Jornal do Porque", "A Grande Família", "Chico City", "Super Bronco", Caso Verdade (ep. "Casa, Amor e Carinho"), Sitio do Picapau Amarelo e Teletema.


Outros Trabalhos

Como figurinista, trabalhou em “Um crime quase perfeito”, "Musicais in concert”, "Cole porter “ele nunca disse que me amava” (figurinista assistente e pesquisa de figurinos), "Company" (pesquisa de figurinos), "Cantores do Chuveiro”, "Oscar Wilde" (pesquisa de figurinos), “Casamentos”,

Também fez trabalhos na área de produção, como o show de jazz e blues do contrabaixista dôdo ferreira.


Notícias Recentes

Em 2010, após uma longa ausência de trabalhos como atriz, Patrícia Bueno volta a atuar, no musical "Gypsy", da dupla Charles Möeller & Claudio Botelho. No espetáculo, ela interpreta duas personagens: Sra. Cratchitt e Renée.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Na televisão[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Este artigo sobre uma atriz é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.