Paul Hausser

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Paul Hausser
Foto de agosto de 1941 - logo após receber a Cruz de Cavaleiro - e com insígnias de Gruppenführer
Nascimento 7 de Outubro de 1880
Brandenburg an der Havel
Morte 21 de dezembro de 1972 (92 anos)
Ludwigsburg
País Império Alemão Império Alemão até 1918
República de Weimar República de Weimar 1919 — 1933
Alemanha Nazi Alemanha Nazi 1933 - 1945
Força  Reichswehr
 Deutsches Heer
Anos em serviço 1899 - 1945
Batalhas/Guerras Segunda Guerra Mundial
Condecorações Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro com Folhas de Carvalho e Espadas

Paul Hausser (Brandenburg an der Havel, 7 de outubro, 1880Ludwigsburg, 21 de dezembro, 1972) foi um militar alemão, tenente-general do Reichswehr e, subseqüentemente, um dos mais eminentes líderes da Waffen-SS.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Sua longa carreira militar iniciou-se aos doze anos como cadete numa escola preparatória. Ingressou num regimento de infantaria em 1899 e ocupou vários postos de comando durante a Primeira Guerra Mundial. Ao término do conflito, Hausser permaneceu no Reichswehr da República de Weimar, retirando-se em fevereiro de 1931 para se juntar à organização paramilitar Stahlhelm.

Ingressou na Schutzstaffel em 1934, mas só se filiou ao Partido Nazista três anos depois. Aproveitando-se de sua imensa experiência, Heinrich Himmler nomeou-o diretor da Academia de Treinamento de Oficiais (SS-Junkerschule) de Braunschweig.

Em outubro de 1936, foi promovido a Brigadeführer e inspetor da divisão SS-Verfügungstruppe, precursora do Exército da SS.

Segunda Guerra Mundial[editar | editar código-fonte]

Durante a invasão da Polônia, Hausser serviu como oficial de comunicação com a Divisão Panzer "Kempf ". Em outubro de 1939, liderou a Divisão Verfügungs, que depois comporia a Das Reich. Comandou-a na campanha dos Bálcãs e nos primeiros estágios da invasão da Rússia. Foi condecorado com a Cruz de Cavaleiro (em agosto) e promovido a Obergruppenführer em outubro de 1941; neste mesmo mês ele foi seriamente ferido e perdeu o olho direito.

Em maio de 1942, aos 61 anos, recebeu o comando do 2º Corpo Panzer com qual reconquistou a cidade de Carcóvia numa operação em que Hausser desobedeceu as ordens de Hitler. Assumiu o comando do 7º Exército da Frente Ocidental durante a batalha da Normandia depois que Friedrich Dollmann cometeu suicídio.

Nos últimos estágios da Guerra, Hausser liderou o Grupo de Exército Oberrhein e depois integrou a equipe do marechal-de-campo Kesselring. Rendeu-se às tropas americanas na Áustria e permaneceu sob custódia até 1948.

Paul Hausser nunca foi condenado por crimes de guerra e desfrutava de um extremo respeito entre seus homens e até mesmo entre seus antigos inimigos. Depois de libertado, associou-se a HIAG e publicou dois livros.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Soldaten wie andere auch
  • Waffen-SS im Einsatz

Honrarias[editar | editar código-fonte]

Notas

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Axelrod, Alan. The Real History of World War II: A New Look at the Past. Sterling Publishing Company, Inc., 2008. ISBN 1402740905
  • "Hausser, Paul." Encyclopædia Britannica. Ultimate Reference Suite. Chicago: Encyclopædia Britannica, 2009.
  • Williamson, Gordon; McGregor, Malcolm. German Commanders of World War II (2): Waffen-SS, Luftwaffe & Navy. Osprey Publishing, 2006. ISBN 184176597X

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Paul Hausser