Paul Wittgenstein

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Paul Wittgenstein (Viena, 11 de maio de 1887Nova Iorque, 3 de março de 1961) foi um pianista austríaco. Ele perdeu seu braço direito na Primeira Guerra Mundial, mas continuou a dar concertos apenas utilizando o braço esquerdo, e importantes compositores da época dedicaram-lhe obras.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Paul Wittgenstein era irmão do filósofo Ludwig Wittgenstein. Estudou piano sob a orientação de Malvine Bree e, mais tarde, foi aluno de Theodor Leschetizky.

Iniciou sua carreira em 1913, porém durante a Primeira Guerra Mundial, Wittgenstein, que era soldado, foi gravemente ferido, e em seguida capturado pelos russos. Teve seu braço direito amputado e, após ganhar liberdade, voltou para o piano. Em seguida, pediu para compositores famosos escreverem música para ele tocar.

Richard Strauss, Paul Hindemith, Erich Wolfgang Korngold, Franz Schmidt e Benjamin Britten compuseram para ele.

Wittgenstein comissionou os concertos para a mão esquerda de Sergei Bortkiewicz, Maurice Ravel e Sergei Prokofiev. O Concerto para a Mão Esquerda de Ravel, gravado pelo próprio Wittgenstein, tornou-se muito conhecido. Mais tarde, pianistas que ficaram impossibilitados de tocar com a mão direita, entre eles, citam-se João Carlos Martins e Leon Fleischer, gravaram o concerto de Ravel.

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.