Paulo Brito

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes fiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde julho de 2012) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes fiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes fiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Paulo Brito (Santa Cruz do Sul, 11 de dezembro de 1962) é um jornalista e narrador esportivo brasileiro[1] [2] .

Biografia[editar | editar código-fonte]

Começou a carreira em sua cidade natal, onde foi tentar jogador futebol profissional no Esporte Clube Avenida. Ingressou logo depois, em 1980, na Rádio Santa Cruz, como repórter e narrador[2] . Em 1988, quando foi inaugurada a RBS TV Santa Cruz, foi apresentador em Santa Cruz. No dia 11 de dezembro de 1989, assumiu o lugar do Celestino Valenzuela, como apresentador e narrador da RBS TV de Vacaria. em 1992 está à frente do Globo Esporte, onde em 2011, passou a apresentar em dupla com Alice Bastos Neves. Permanecendo até junho de 2012.

Narrador da RBS TV, TVCOM, Rede Globo e SporTV. Além disso, apresenta dois programas diários na rádio Cidade FM, também do Grupo RBS, o Bom Dia Cidade, das 6h às 8h, e o Sport Cidade, das 20h às 21h.

Atualmente é casado e tem um casal de filhos.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Paulo Brito tem dois filhos. Os dois são colorados.
  • Possui bordões bastante conhecidos: "Feito", que é usado quando ocorre um gol; "É bom esse Fulano" ao se referir a um jogador que lhe agrada, normalmente dos times do interior; e também "heinhô", que é proferido para chamar algum companheiro de transmissão, especialmente Batista,"que jogo",quando o jogo é bom, além do "Boa tarde!" do Globo Esporte e, mais recentemente, o "Tudo belezinha!", usado após o boa tarde e durante o Jornal do Almoço.

Referências

  1. Noite de emoção no Alvi-Verde de Santa Cruz do Sul (em português). Esporte Clube Avenida (27 de Agosto de 2010). Página visitada em 3 de Julho de 2012.
  2. a b Paulo Brito Narrador e apresentador (em português). Papo da Bola. Página visitada em 3 de Julho de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]