Pavlik Morozov

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Pavlik Morozov

Pavel Trofimovitch Morozov, mais conhecido pelo diminutivo Pavlik, (Óblast de Sverdlovsk, 14 de novembro de 19183 de setembro de 1932) foi um menino soviético tido por mártir pela propaganda e condecorado postumamente como Herói da União Soviética por denunciar o próprio pai como dissidentes do regime stalinista e ter sido assassinado.

A verdadeira história nunca foi conhecida com rigor. Crê-se que foi fabricada pela NKVD, antecessora do KGB e responsável pela propaganda estalinista, para servir de modelo e incentivo à denúncia. O pai de Pavel foi deportado para um gulag na Sibéria, onde terá muito provavelmente falecido. Nunca se soube do que foi acusado, mas supõe-se que a sua história seja semelhante à de milhões de outros camponeses que se opuseram à colectivização forçada e à penúria da década de 1930, de modo semelhante ao Holodomor.

Pavel foi assassinado em circunstâncias misteriosas. Investigações recentes, publicadas em 2005, não conseguiram provar nem que foi morto pela família nem pela polícia secreta.

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.