Pavo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Pavão

Pavo constellation map.png
Nome latino
Genitivo

Pavo
Pavonis

Abreviatura Pav
 • Coordenadas
Ascensão reta
Declinação
20 h
-65°
Área total 378° quadrados
 • Dados observacionais
Visibilidade
- Latitude mínima
- Latitude máxima
- Meridiano
 
-90°
+15°
25 de Agosto, às 21h
Estrela principal
- Magn. apar.
Alfa Pavonis
1,94
Outras estrelas
- Magn. apar. < 3
- Magn. apar. < 6
 
1
-
 • Chuva de meteoros
 • Constelações limítrofes
Em sentido horário:

Pavo, o Pavão, é uma constelação do hemisfério celestial sul. O genitivo, usado para formar nomes de estrelas, é Pavonis.

As constelações vizinhas, de acordo com as fronteiras modernas, são Indus, Telescopium, Ara, Apus e Octans.[1]

Mitologia[editar | editar código-fonte]

Pavão é outra das muitas constelações que homenageiam servos de Hera. Esta representa o Pavão, ave símbolo da deusa, que teria os olhos de sua cauda, tirados de Argos, um monstro comando por Hera para vigiar Io uma das amantes de Zeus. Tinha 100 olhos para vigiar a amante do deus.[carece de fontes?]

Referências

  1. MOURÃO, Ronaldo Rogério de Freitas. Uranografia: descrição do céu. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1989. p. 235. ISBN 85-265-0174-7.
Ícone de esboço Este artigo sobre astronomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.