Pax Ottomana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Pax Ottomana, latim para "paz otomana", é um termo usado para descrever a estabilidade econômica e social alcançada nas províncias conquistadas pelo Império Otomano, que no auge do seu poder durante os séculos XVI e XVII, se expandiu para os Balcãs, Anatólia, o Oriente Médio, África do Norte e Cáucaso.

O termo é usado pelos historiadores e escritores que têm uma visão positiva sobre o domínio otomano para sublinhar o impacto positivo deste fato sobre as regiões conquistadas. Comparam favoravelmente com a instabilidade experimentada antes da conquista otomana e com o período após a Primeira Guerra Mundial, quando somente Anatólia Oriental e a Trácia permaneceram sob dominío turco.

O termo é um derivado do Pax Romana, "paz romana".

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Richard Hooker. 1996. The Ottomans Washington State University http://wsu.edu/~dee/OTTOMAN/OTTOMAN1.HTM
  • Kemal Cicek (ed.). 2001. Pax Ottomana: Studies in Memoriam Prof. Dr. Nejat Goyunc (1925-2001). Ankara: Haarlem.
  • İlber Ortaylı. 2004. Osmanlı Barışı. İstanbul: Timaş.