Pedais de efeito

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde Fevereiro de 2008).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.

Pedais de efeito são equipamentos, muitas vezes portáteis, que alteram ou adicionam um efeito a um sinal de som,[1] normalmente de um instrumento musical.

Basicamente o sinal passa por dentro do circuito do pedal (este podendo ser analógico ou não) sendo alterado por ele e saindo por uma saída (mono ou estéreo) o sinal "alterado". Comumente usado por Guitarristas os pedais de efeito também são usados por outros intrumentistas em alguns casos.

Pedais Analógicos[editar | editar código-fonte]

São pedais que tratam o sinal continuamente. São geralmente simples e obtêm o efeito somente com componentes elétrônicos como resistores, capacitores, diodos, transistores, Circuitos integrados como Amplificadores operacionais, e às vezes até Válvulas, chaves seletoras etc. Normalmente são pedais que possuem um só efeito.

Pedais Digitais[editar | editar código-fonte]

São pedais que processam o sinal discretamente, com amostragem do valor da tensão e por equações matemáticas.

Quem executa essas equações é um circuito integrado especial, chamado DSP (processador digital de sinais). São mais comuns em pedaleiras, por serem mais compactos e modular mais efeitos usando menos espaço físico.

Caso a amostragem seja ruim (tanto na tensão, como na frequência), podem aparecer distorções desagradáveis no sinal. Isso causou um tremendo repúdio pelos efeitos digitais no começo.

Tipos de Efeitos[editar | editar código-fonte]

Existem vários tipos de efeitos, assim como existem vários tipos de pedais. Os pedais estão divididos basicamente entre pedais e pedaleiras. Os pedais normalmente são mais especificos para um tipo de modulação ou saturação de sinal, já as pedaleiras são maiores e oferecem uma gama de efeitos em conjunto, com muitas regulagens e combinações em apenas um só equipamento.

Existem efeitos de Saturação e Modulação. Enquanto os efeitos de saturação cortam a onda do sinal de som (realizam clipping) para criar efeitos saturando assim a saida, os de modulação como o próprio nome diz, modulam a onda, modificando suas características.

Saturação[editar | editar código-fonte]

Conhecido também como distorção, a saturação foi criada quase que simultâneamente com o rock and roll, quando os guitarristas da época, procurando um som mais agressivo, aumentavam o volume de seus amplificadores quase ao máximo, provocando uma leve distorção do som. Esta técnica ficou muito conhecida e logo quase todos os guitarristas de rock a utilizavam. Depois de algum tempo, os fabricantes de equipamentos decidiram emular esta técnica, colocando a função de saturação em pedais compactos e versáteis. Com a evolução da eletrônica, foram fabricados pedais com distorções mais potentes e com vários timbres e estilos diferentes, desde o rock mais vintage até o mais pesado Heavy Metal.

Modulação[editar | editar código-fonte]

Existem diversos efeitos de modulação para muitas finalidades diferentes. Podem servir tanto para alterar drasticamente a saída ou apenas para enfeitar o som do instrumento. Praticamente todas os artistas de todos os estilos da atualidade utilizam efeitos de modulação em shows e gravações profissionais, dando ênfase a bandas de Rock progressivo e bandas que possuem tendências experimentalistas, que o utilizam largamente.

Tipos de Pedais[editar | editar código-fonte]

Há vários tipos de pedais de efeitos. Basicamente eles podem ser até construídos em cima da mesa da sua cozinha com um ferro de solda, componentes analógicos e alguma paciência, indicações e esquemas eletrônicos. Mas eles são divididos em diferentes categorias relacionados ao seu método de fabricação e concepção.

Boutique[editar | editar código-fonte]

Pedais de Boutique são também vistos como pedais "finos" e por isso sua nomenclatura "boutique". São pedais desenvolvidos para um som muito específico, próprio e até certo ponto, original. Eles são feitos à mão (assim como os Hand mades) e normalmente são encomendados a um técnico que visa esse trabalho, ou a empresas. Eles trabalham com componentes de altíssima qualidade, passam por um controle maior de qualidade, e contém até componentes raros, algumas vezes 'NOS'(New Old Stock), o que os transforma muitas vezes em séries limitadas, tornando-os ainda mais caros e valiosos.

Hand Made[editar | editar código-fonte]

Pedais Hand Made assim como os de Boutique são feitos a mão, por empresas ou técnicos. Sua diferença principal é que o desenvolvimento do seu circuito não é original. Ele é uma cópia de pedais clássicos que normalmente não são vendidos mais atualmente pelas fábricas, normalmente uma cópia melhorada, com algumas adições de controle, correções sobre algumas faixas de frequência, e muitas vezes também são junções de dois pedais diferentes. Seu acabamento e controle nem sempre é rigoroso como os de Boutique, mas existem fábricas e técnicos que fazem pedais Hand Made de altíssima qualidade que se comparam a pedais de Boutique.

Referências

  1. Witmer, Scott. Guitars & Bass (em Inglês). [S.l.]: ABDO, 2009. 32 pp. p. 28. ISBN 978-1604536911 Visitado em 6 de outubro de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]