Pedra Angular

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Merge-arrows 2.svg
Foi proposta a fusão deste artigo ou se(c)ção com Chave (arquitetura). Por favor crie o espaço de discussão sobre essa fusão e justifique o motivo aqui; não é necessário criar o espaço em ambas as páginas, crie-o somente uma vez. Perceba que para casos antigos é provável que já haja uma discussão acontecendo na página de discussão de um dos artigos. Verifique ambas (1, 2) e não se esqueça de levar toda a discussão quando levar o caso para a central.
Editor, considere adicionar mês e ano na marcação. Isso pode ser feito automaticamente, com {{Fusão|1=Chave (arquitetura)|{{subst:DATA}}}}.

A expressão em português "Pedra Angular" decorre da original na língua italiana "Chiave di Volta" ou  "Pietra D'angolo" originalmente ambas se referem a uma pedra em formato de uma cunha trapezoidal que é colocada no centro de um arco com a função de balancear as forças concorrentes apostas de atuam em um arco, ou seja, a "Pedra Angular" ou  "Chiave di Volta" não apóia nem sustenta pêso algum, sua função é equilibrar a queda dos semi-círculos opostos que se apoiam sobre as colunas que compõem um arco. Com o passar dos anos e com a sofisticação dos processos construtivos ganhou adornos em sua parte externa unicamente por razões decorativas e não estruturais.

Exemplos remotos magistrais do uso dessa técnica podem ser vistos no Coliseu e no Aqueduto em Roma, bem como em centenas de obras de arte do Império Romano espalhadas por toda a Europa e no entorno do Mar Mediterrâneo.

Por essa razão de mediação e equilíbrio a expressão "Pedra Angular" é usada com o sentido de designar um algo que seja fundamental, central, em um tema qualquer; por exemplo: "A lei é a pedra angular da república", "O amor é a pedra angular do casamento" ou "A qualidade dos ingredientes é a pedra angular da boa cozinha".

É fato confesso pelos próprios historiadores romanos que a técnica de arcos com o emprego da  "Chiave di volta" ou "Pedra Angular" foi emprestada dos Etruscos, povo que viveu na região onde hoje se localiza a Toscana, entre os rios Arno e Tibre por volta dos anos de 1200 a.C. e 700 a.C e cuja origem é ainda incerta, parte dos estudiosos indicando a Ásia Menor e outros tantos a Grécia.

Não é raro encontrar-se a expressão "Pedra Angular" originada das expressões "Chiave di volta" e "Pietra D'angolo" erroneamente confundida em estudos bíblicos com a expressão  "Pedra Fundamental" que corresponde a uma peça inicial de grande importância assentada nas bases de uma construção, em muitas vezes a primeira peça de uma obra, muitas vezes ato feito sob festejos e cerimônias, desse modo trata-se de uma associação absolutamente sem razão sua associação a expressão "Pedra Angular" uma vez que essa não serve de base ou alicerce a uma construção nem tampouco foi inventada pelos Hebreus ou outros povo qualquer do Oriente Médio, o que dá a essa interpretação bíblica da expressão um caráter fantasioso e impreciso

Para saber dos aspecto técnicos de engenharia e arquitetura sobre essa expressão consulte os termos Chave ou Aduela.