Pedra Branca do Amapari

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Pedra Branca do Amapari
Bandeira de Pedra Branca do Amapari
Brasão desconhecido
Bandeira Brasão desconhecido
Hino
Fundação 1992
Gentílico pedrabranquense ou amaparino
Padroeiro(a) São Pedro
Prefeito(a) Genival Gemaque
(2013–2016)
Localização
Localização de Pedra Branca do Amapari
Localização de Pedra Branca do Amapari no Amapá
Pedra Branca do Amapari está localizado em: Brasil
Pedra Branca do Amapari
Localização de Pedra Branca do Amapari no Brasil
0° 46' 10" N 51° 57' 13" O0° 46' 10" N 51° 57' 13" O
Unidade federativa  Amapá
Mesorregião Sul do Amapá IBGE/2008 [1]
Microrregião Macapá IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Serra do Navio e Porto Grande
Distância até a capital 180 km
Características geográficas
Área 9 495,032 km² [2]
População 10 773 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 1,13 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,626 médio PNUD/2010 [4]
PIB R$ 94 111,630 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 12 065,59 IBGE/2008[5]
Página oficial

Pedra Branca do Amapari é um município brasileiro no centro-oeste do Estado do Amapá. A população da cidade em 2010 foi de 10.773, um crescimento de 168,72% em relação ao ano 2000, e a área é de 9495 km², o que resulta numa densidade demográfica de 0,50 hab/km².

História[editar | editar código-fonte]

O município de Pedra Branca do Amapari foi criado em 1º de maio de 1992 e tem suas origens ligadas à exploração de ouro pelos samaracás, uma tribo primitiva da Guiana Francesa.

Mais recentemente, seu desenvolvimento esteve ligado à história de garimpagem no rio Cupixi e à ferrovia Santana/Serra. Outros aspectos ligados ao crescimento desse município situam-se na expansão de suas fronteiras agropecuárias e na própria ampliação da exploração mineral. Nesse aspecto, destaca-se o papel da Perimetral Norte, eixo de dinamização do município.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Seus limites são Oiapoque a norte, Serra do Navio a leste, Porto Grande a sudeste, Mazagão a sul e Laranjal do Jari a oeste.

Principais atrações turísticas[editar | editar código-fonte]

  • Grandes áreas de florestas densas – todo o município tem como ambientação natural a floresta densa de terra firme.
  • Cachoeiras – várias cachoeiras pequenas deste município vêm sendo alternativas de aproveitamento ao lazer e entretenimento.
  • Serra de Tumucumaque – a porção mais a oeste do município abrange a Serra de Tumucumaque, que é um dos pontos mais altos do Estado.
  • Área indígena dos Waiãpi – totalmente demarcada, essa área indígena vem sendo objeto de grande atenção por organismos nacionais e estrangeiros que são ligados à proteção dos índios.

Educação[editar | editar código-fonte]

Dentre os projetos do Plano de Desenvolvimento da Educação, vinculado ao Ministério da Educação, executado pelo INEP, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, na Região Norte, Estado do Amapá, as Escolas Públicas Urbanas estabelecidas no Município de Pedra Branca do Amapari obtiveram os seguintes IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), em 2005:

IDEB, escola e ranking estadual
Nota Escola Ranking
2,6 Escola estadual Professora Maria Helena Cordeiro

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 26 de agosto de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]