Pedro Pablo Abarca de Bolea, Conde de Aranda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde maio de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Busto do Conde de Aranda em porcelana da fábrica do município de Alcora.

Pedro Pablo Abarca de Bolea (Siétamo, Huesca, 1719 - Épila, Zaragoza, 1798), 10.º Conde de Aranda, foi um estadista e militar espanhol.

Estudou técnica militar na Prússia e na França e comandou a campanha militar contra Portugal (1762).

Considerado como um típico representante do despotismo esclarecido sob o reinado de Carlos III de Espanha, ocupou, a partir de 1766, a presidência do Conselho de Ministros.

Executou o Decreto Real que expulsou a Companhia de Jesus da Espanha e seus domínios. Entretanto, o seu fracasso na tentativa de manter os Ingleses afastados das ilhas Malvinas, levou a que fosse destituído de suas funções pelo soberano (1773).

Reassumiu o cargo sob o reinado de Carlos IV de Espanha, mas as simpatias que demonstrou para com a Revolução Francesa acabaram por conduzir à sua demissão e desterro (1794), sendo substituído por Manuel Godoy.

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.