Pedro Rodríguez Ledesma

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pedro
Pedro
Pedro Rodríguez em 2008
Informações pessoais
Nome completo Pedro Eliezer Rodríguez Ledesma
Data de nasc. 28 de julho de 1987 (27 anos)
Local de nasc. Santa Cruz de Tenerife, Espanha
Nacionalidade  espanhol
Altura 1,69 m
Ambidestro
Apelido PR7, PR17, Don Pedro
Informações profissionais
Clube atual Espanha Barcelona
Número 7
Posição Atacante
Clubes de juventude
2003–2004
2004–2005
Espanha San Isidro
Espanha Barcelona
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
2005–2007
2007–2009
2007–
Espanha Barcelona C
Espanha Barcelona B
Espanha Barcelona
00070 000(10)
00055 000(17)
00287 000(93)
Seleção nacional3
2008
2010–
Flag of Spain.svg Espanha Sub-21
Flag of Spain.svg Espanha
00002 0000(0)
00048 000(16)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 16 de dezembro de 2014.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 18 de novembro de 2014.

Pedro Eliezer Rodríguez Ledesma, mais conhecido como Pedro (Santa Cruz de Tenerife, 28 de julho de 1987) é um futebolista espanhol que atua como atacante. Atualmente, joga no Barcelona.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Pedro foi revelado pelas categorias de base do Barcelona, e começou a destacar-se na equipe principal ao fazer um total 14 partidas somando-se todas as competições da temporada 2008-09, na qual o clube conquistou a tríplice coroa (La Liga, UEFA Champions League e Copa del Rey). Ele entrou nos acréscimos da grande final da Champions League daquela temporada, substituindo o titular Andrés Iniesta.

Durante a pré-temporada para 2009-10, o treinador Josep Guardiola confirmou que havia promovido Pedro de vez à equipe principal. A carreira de Pedrito estava, então, deslanchando, devido à suas boas atuações nas partidas em que começava ou entrava como substituto.

Em 16 de agosto de 2009, Pedro marcou seu primeiro gol pela equipe principal do Barcelona, no jogo contra o Athletic Bilbao, em pleno San Mamés, casa do clube de Bilbao, pela final da Supercopa de España 2009. Havia ajudado também o primeiro gol da vitória por 2-1, com uma assistência. Dias depois, o Barcelona recompensou Pedro por suas boas atuações, aumentando seu salário e renovando seu contrato, que agora continha uma cláusula de rescisão de 75 milhões. Pedro entrou como substituto do sueco Zlatan Ibrahimović no 81º minuto e marcou o único gol da vitória por 1-0 sobre o Shakhtar Donetsk, na final da UEFA Super Cup 2009, aos 115 minutos de jogo. Pelo fato do gol marcado por Pedro ter sido o único da partida, este título foi dedicado em sua homenagem por seus companheiros. Marcou seu primeiro gol na La Liga em 3 de outubro de 2009 contra o Almería, em um belo chute com o direito, com a partida terminando com a vitória do Barça por 1-0.

Em 19 de dezembro de 2009, o Barcelona foi campeão da Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2009. Na grande final, contra o Estudiantes, da Argentina, Pedro marcou mais um importantíssimo gol para o Barça, o primeiro da virada dos catalães, que viria a se concretizar no segundo tempo da prorrogação, após o gol de Lionel Messi. O jogo terminou com a vitória do Barça, por 2-1, dando pela primeira vez o título mundial de clubes aos catalães.[1]

Recorde[editar | editar código-fonte]

Com este gol marcado na Copa do Mundo de Clubes da FIFA, Pedro se tornou o único jogador na história do Barcelona a marcar pelo menos um gol em todas as competições disputadas pelo clube numa única temporada. Ele marcou gols na La Liga, Copa del Rey, UEFA Champions League, UEFA Super Cup, Supercopa de España e na já mencionada Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2009.[2]

Seleção Espanhola[editar | editar código-fonte]

Pedro começou sua carreira pela Seleção Espanhola nas categorias de base, atuando em duas oportunidades pelo Sub-21, mas não marcou nenhum gol.

Copa do Mundo 2010[editar | editar código-fonte]

Antes de sequer estrear pela seleção principal, foi incluído na lista dos 23 convocados pelo técnico Vicente del Bosque para a Copa do Mundo 2010. Estreou em 29 de maio de 2010, na vitória por 3-2 sobre a Arábia Saudita em amistoso preparatório para a Copa. Seu primeiro gol pela seleção foi marcado alguns dias depois, em 8 de junho de 2010, o último da vitória por 6-0 sobre a Polônia, em outro amistoso preparatório.

Conquistou sua vaga entre os titulares da equipe no decorrer da Copa do Mundo, devido a má fase de Fernando Torres, que voltava de um longo tempo de lesão. Com apenas 22 anos, ele "roubou" a vaga de Torres, um grande astro da Seleção Espanhola, e iniciou como titular a final da Copa do Mundo, contra a Holanda. Os espanhóis venceram por 1-0, sagrando-se campeões mundiais pela primeira vez, naquela que é apontada por muitos como a melhor seleção espanhola em todos os tempos. Pedro, que havia estreado há pouco mais de um mês na seleção, era um dos jogadores mais jovens do elenco campeão.

Também participou da Copa do Mundo FIFA de 2014.[3]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Barcelona
Seleção Espanhola

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]