Pedro de Atroa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
São Pedro de Atroa
Nascimento 773
Morte 1 de janeiro de 837 (64 anos) em Atroa
Veneração por Cristianismo
Festa litúrgica 1 de janeiro
Gloriole.svg Portal dos Santos

São Pedro de Atroa (região de Éfeso, 773 — Atroa, Bitínia, 1 de janeiro de 837) foi um abade e santo bizantino.[1] [nt 1]

Pedro, cujo nome de batismo era Teofilato, foi o mais velho de três irmãos, provavelmente de uma família de camponeses.[2] Com a idade de dezoito anos, decidiu tornar-se monge após ter tido uma visão em que a Virgem Maria lhe disse para se juntar a Paulo, o Hesicasta[a]. Pedro assim fez e foi para o eremitério de Paulo em Crypta, na Frígia, onde tomou o nome religioso de "Pedro". Foi ordenado em Zygos, Grécia. No dia da sua ordenação curou um homem possuído à porta da igreja.[3]

Pedro e Paulo iniciaram uma peregrinação a Jerusalém, mas uma visão de Deus fê-los ir para o Monte Olimpo, na Bitínia, onde Paulo estabeleceu um mosteiro junto à igreja de São Zacarias, perto de Atroa. O mosteiro cresceu rapidamente e Paulo nomeou Pedro para lhe suceder após a sua morte, que aconteceu em 1805, quando Pedro tinha 32 anos. O mosteiro floresceu, mas em 815 Pedro foi forçado a encerrá-lo para segurança dos monges devido às perseguições iconoclastas apoiadas pelo imperador bizantino da altura, Leão V, o Arménio. Pedro foi então para Éfeso e depois para Creta.[1]

Como defensor da veneração dos ícones, Pedro passou a ser um homem procurado pelas autoridades imperiais.[1] Só escapou às tropas por milagre, tornando-se invisível.[4] Esteve por um breve período na casa da sua família perto de Éfeso. Durante essa estadia, a sua mãe viúva e o irmão Cristóvão tornaram-se monges.[1] Após passar pelo Chipre,[5] , vagueou por vários locais esforçando-se por isolar-se do mundo, algo que se tinha tornado difícil devido à sua reputação como taumaturgo (milagreiro) e guia espiritual, que já se tinha espalhado muito por essa altura. Raramente o deixavam prosseguir a vida tranquila e pacífica que ele procurava pacificamente. Acabou por encontrar alguma privacidade na área de Coracésio (atual Alanya), na Cilícia, onde viveu vários anos.[5] Segundo outras fontes, teria passado esses anos em Kalonaros, perto do Helesponto.[1] A discrepância poderá estar relacionada com o nome da cidade, pois Coracésio também era designada por Kalon Oros pelos bizantinos.

Após a morte de Leão V, o Arménio, em 820, as perseguições iconoclastas terminaram, o que originou lutas internas pelo poder na igreja. Um destes conflitos envolveu acusações de vários bispos e abades, que alegavam que Pedro exorcisava demónios não pelo poder de Deus, mas pelo poder de Beelzebuth.[b] Pedro tentou convencê-los de que isso não era verdade, mas não conseguiu, e acabou por ter que procurar a ajuda de São Teodoro Estudita para os persuadir. Teodoro escreveu uma carta para todos os monges da área dizendo-lhes que a conduta, ensinamentos e crenças de Pedro não mereciam qualquer repreensão e que ele era um monge do melhor que se podia encontrar. Esta carta sobreviveu até aos dias de hoje.[5]

Pedro regressou então a São Zacarias, onde restaurou o seu antigo mosteiro e ajudou a reorganizar outros dois mosteiros que ele tinha fundado. Durante esse tempo, ele residiu num eremitério em Atroa. Os ataques iconoclastas voltaram mais virulentos do que antes e Pedro viu-se novamente forçado a dispersar os monges, o que conseguiu fazer muito pouco tempo antes do bispo local chegar para os remover à força. Pedro partiu para ir residir com um famoso eremita chamado Santiago. Enquanto viveu com ele, Pedro curou Paulo de Prusa de uma febre, o que foi considerado um milagre na altura, apesar de aparentemente a cura ter consistido apenas numa boa refeição dada ao doente.[5]

A intensificação das perseguições na área obrigaram Pedro e Santiago a procurar refúgio na segurança do mosteiro de São Porfírio no Helesponto. Mais tarde Pedro foi a Balea,[c] onde visitou o seu amigo e opositor da iconoclastia São Joannicius (ou Santo Ioannikios ou Joannicus, o Grande), voltando depois a São Zacarias. Morreu em 1 de janeiro de 837 enquanto rezava no coro durante a oração da noite, após de proferir um discurso final de despedida à assembleia.[5] Segundo a tradição, no momento em que Pedro morreu, Joannicius teve uma visão em que falava com Pedro no sopé de uma montanha cuja crista chegava ao céu divino.[3]

Notas

[a] ^ "Hesicastas" (em grego: Ἡσυχαστής, transl.: hesychastes) eram os seguidores do hesicasmo, (ἡσυχασμός, hesychasmos, de ἡσυχία,, hesychia, tranquilidade, imbilidade, silêncio, quietude) uma corrente eremita da Igreja Ortodoxa.[6] [7] Ver Experiência religiosa/Hesicasmo no Wikilivros e «Hesychasm» na Wikipédia em inglês.
[b] ^ O artigo que serviu de base ao texto[nt 1] menciona a divindade semita Beelzebuth, mas é provável que se possa referir a Belzebu, na prática um sinónimo de "Diabo".
[c] ^ O artigo da Wikipédia anglófona[nt 1] refere o Lago Bâlea, nos Montes Fagaraş, na atual Roménia, mas o que parece ser a fonte usada[5] menciona apenas Balea.
  1. a b c A maior parte do texto foi inicialmente baseado no artigo artigo «Peter of Atroa» na Wikipédia em inglês (acessado nesta versão).

Referências

  1. a b c d e Terry H., Jones. Saint Peter of Atroa (em inglês) saints.sqpn.com Star Quest Production Network (SQPN). Visitado em 2010-09-26. Cópia arquivada em 2010-06-19.
  2. Charanis, Peter (1971). The Monk as an Element of Byzantine Society (em inglês) www.myriobiblos.gr Dumbarton Oaks Papers; cópia online disponível em Myriobliblos, da Artopos, Cento Cultural da Igreja da Grécia. Visitado em 2010-09-26.
  3. a b Rabenstein, Katherine I. (1998). Peter of Atroa, Abbot (RM) (em inglês) www.saintpatrickdc.org St. Patrick Catholic Church. Visitado em 2010-09-26. Cópia arquivada em 2010-09-26.
  4. Hackel, p.
  5. a b c d e f Butler, Alban. Butler's Lives of the Saints: Concise Edition, Revised and Updated (em ). Walsh, Michael. ed. [S.l.]: HarperSanFrancisco, 1991. 466 pp. ISBN 978-0060692995.
  6. Bispo Alexander (Mileant); Jose Arimatea (2000-03-15). Igreja Ortodoxa - Bernardo Sartorius III www.fatheralexander.org Igreja Russa da Proteção de Nossa Senhora, Los Angeles, California. Visitado em 2010-09-25. Cópia arquivada em 2010-09-25.
  7. Hesicasmo e a Oração de Jesus www.ecclesia.com.br Ecclesia Brasil, Arquidiocese Ortodoxa Grega de Buenos Aires e América do Sul. Visitado em 2010-09-25. Cópia arquivada em 2010-09-25.

Bibliografia

  • Laurent, V.. La Vie merveilleuse de saint Pierre d’ Atroa (em ). Bruxelas: [s.n.], 1956. 246 pp.
  • Laurent, V.. La vita retractata et les Miracles posthumes de saint Pierre d'Atroa (em ). Bruxelas: [s.n.], 1958.