Pedro de Rates

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
São Pedro de Rates
São Pedro de Rates
Bispo de Braga e Mártir
Morte  em Braga
Veneração por Igreja Católica
Festa litúrgica 26 de Abril
Gloriole.svg Portal dos Santos

São Pedro de Rates foi o primeiro bispo de Braga entre os anos 45 e 60, ordenado pelo apóstolo Santiago que teria vindo da Terra Santa, martirizado quando convertia povos aderentes à religião romana no norte do Portugal.

A ordenação[editar | editar código-fonte]

Conta-se que Santiago, um dos apóstolos de Cristo teria visitado o noroeste da Península Ibérica em 44 d.C. Durante a sua visita a Braga, o apóstolo terá ordenado bispo São Pedro de Rates, tornando-se este último o primeiro bispo de Braga.

Isto terá sido um mito, dado que está provado que Santiago terá celebrado a Páscoa em Jerusalém nesse mesmo ano.

A martirização[editar | editar código-fonte]

São Pedro de Rates terá morrido na tentativa de conversão de crentes da religião romana à fé cristã. Conta-se também que terá salvado de doença mortal uma jovem princesa pagã e esta terá se convertido ao cristianismo e fez votos de castidade, e o pai furioso manda matar o bispo, que se refugiou em Rates onde foi assassinado. Nas duas versões, o santo foi decapitado.

O achamento do corpo por São Félix[editar | editar código-fonte]

Séculos mais tarde, São Félix (o eremita), pescador de Vila de Mendo, na freguesia da Estela, também na Póvoa de Varzim, ter-se-á retirado para o maior monte da Serra de Rates.

São Félix terá observado uma luz na escuridão todas as noites a partir do monte. Um dia, curioso, tenta saber os motivos e descobre o corpo de São Pedro de Rates.

O corpo terá dado origem à Igreja de São Pedro de Rates e esteve lá sepultado até 1552; nesse ano o corpo foi transferido para a Sé de Braga.

As fontes milagrosas[editar | editar código-fonte]

Nas freguesias de Balasar e Rates existem duas fontes que são vistas como milagrosas devido a este santo.

No início do século XVIII, o Padre Carvalho da Costa na Corografia Portuguesa, fala de uma fonte num lugar da freguesia de Balasar: Na aldeia do Casal está a fonte em que São Pedro de Rates estava de joelhos, bebendo, quando os tiranos vinham atrás dele, de Braga, para o matarem, e foi Deus servido de que o não vissem, estando patente à vista. Dizem que duas covinhas que tem são de seus santos joelhos. Vêm a esta fonte muitos enfermos de maleitas e, bebendo dela, voltam livres do achaque.

Na fonte de Rates existia uma pedra furada que, segundo crença popular, tem efeitos curativos em casos de esterilidade, sendo vingativo para com as fêmeas, mulheres e animais quando grávidas. Por este motivo no dia 26 de Abril, em algumas aldeias as mulheres grávidas e os animais não trabalham.

Precedido por
Bispo de Braga
(1.º)

4560
Sucedido por
Basílio