Pelecaniformes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaPelecaniformes
Nesting bluefoot.jpg

Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Pelecaniformes
Famílias
Pelecanidae

Sulidae
Phalacrocoracidae
Fregatidae
Anhingidae
Threskiornithidae
Ardeidae
Scopidae
Balaenicipitidae
Phaethontidae

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Pelecaniformes
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Pelecaniformes

Pelecaniformes é uma ordem de aves distribuido à escala global e habita sobretudo regiões costeiras marinhas e perto de grandes lagos ou estuários. A Taxonomia de Sibley-Ahlquist considerou os pelicaniformes como parte da ordem Ciconiiformes, mas actualmente o Congresso Ornitológico Internacional voltou a considerá-los uma ordem própria, incluindo também famílias (Threskiornithidae, Ardeidae, Balaenicipitidae)[1] que a classificação tradicional agrupava aos Ciconiiformes. No entanto, é provável que a ordem volte a ser redefinida, já que há propostas para criar a ordem Suliformes, englobando as famílias Sulidae, Phalacrocoracidae, Fregatidae e Anhingidae[2] .

Os pelecaniformes são aves aquáticas de médio a grande porte que se caracterizam pelas patas totiplamadas, onde todos os quatro dedos se encontram unidos por uma membrana interdigital. A maioria das espécies tem um saco extensível sustendado pela mandíbula inferior. A plumagem tem coloração muito diversa de acordo com a espécie e varia entre negra e branca. O pescoço é comprido na maioria das espécies e as patas são curtas. O bico é bastante longo e em muitos casos termina num gancho.

Grande parte das espécies está especialmente adaptada para a pesca de peixes, cefalópodes e crustáceos a partir do voo. São habitualmente gregários, reproduzindo-se em colónias numerosas. Durante a época de reprodução a cor das patas e do saco torna-se mais intensa, especialmente nos patolas. Os ninhos são feitos no chão e a incubação leva entre 20 a 55 dias consoante a espécie.

O IUCN lista 22 espécies de pelecaniformes como ameaçadas de extinção ou em perigo, entre as quais o cormorão das Galápagos que é endémico deste arquipélago. Os principais riscos que ameaçam o grupo são a caça, a perda de habitat e o envenenamento acidental em zonas poluidas.

Os primeiros pelecaniformes que surgem no registo fóssil são o Protophaeton (um rabo-de-palha primitivo) e uma ave semelhante às fragatas, do Eocénico de Inglaterra. Os pelicanos evoluiram durante o Oligocénico.

Famílias[editar | editar código-fonte]

  • Pelecanidae, pelicano: aves de grande porte com bico longo e bolsas na garganta que permitem a armazenagem de alimentos
  • Sulidae, patola, alcatraz: aves de médio a grande porte, com asas e bicos compridos que caçam em mergulho a partir do ar; patas coloridas
  • Phalacrocoracidae, cormorão: aves de médio a grande porte, bico com terminação em gancho, plumagem escura e não impermeável
  • Fregatidae, fragata, tesourão: aves de grande porte, com asas longas, plumagem branca e negra e bolsa expansível e vermelha na garganta
  • Anhingidae, biguatinga: pescoço longo e em forma de cobra, bico longo, caçam totalmente submersos durante mergulhos

Estas famílias eram tradicionalmente consideradas como Ciconiiformes, mas foram re-classificadas como Pelecaniformes:

Esta família era tradicionalmente classificada nos Pelecaniformes, mas foi elevada a uma ordem própria:

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Ibises to Pelicans and Cormorant (em Inglês) IOC World Bird List. Visitado em 13 de Outubro de 2010.
  2. IOC World Bird List 2.6 (draft) - Family Links (em Inglês) IOC World Bird List. Visitado em 13 de Outubro de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]