People Are Strange

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"People Are Strange"
Single de The Doors
do álbum Strange Days
Lado B Unhappy Girl
Lançamento Setembro de 1967
Gravação Maio e Agosto de 1967
Gênero(s) Rock psicodélico
Duração 2:12
Gravadora(s) Elektra Records
Composição Jim Morrison
Robby Krieger
Produção Paul A. Rothchild
Cronologia de singles de The Doors
Último
Último
"Light My Fire"
(1967)
"Love Me Two Times"
(1967)
Próximo
Próximo
Cronologia de The Doors
Faixas de Strange Days
Último
Último
"Moonlight Drive"
(6)
"My Eyes Have Seen You"
(8)
Próximo
Próximo

"People Are Strange" é uma canção dos The Doors, lançada no seu segundo álbum Strange Days. O seu single chegou ao 12º posto nos tops nos Estados Unidos. De acordo com a análise da All Music Guide, a canção "reflete a fascinação do grupo pela música teatral dos cabarets europeus." A canção aborda a alienação e a posição de marginalizado, e, segundo a já citada análise, Jim Morrison pode ter endereçado esta canção à cultura hippie, aos marginalizados em geral, e/ou consumidores de drogas como o LSD. People Are Strange foi escrita pelo guitarrista Robby Krieger após ele e Morrison, em depressão, terem andado até ao topo do Laurel Canyon.[1] O baterista John Densmore acredita que a canção era a manifestação da "vulnerabilidade" de Morrison." [1]

Foi feita uma cover em 2000 pelos Twiztid no álbum Freek show. Em 2007, os Evanescence tocaram uma versão desta canção ao vivo, por diversas vezes durante o Family Values Tour, embora ainda não a tenham gravado.

Notas

  1. a b Hoskyns, Barney. Strange Day. Rhino Entertainment Company 2007 p7.
Ícone de esboço Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.