Peppino di Capri

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Peppino di Capri
Peppino Di Capri a Torino, dopo il concerto al Teatro Alfieri del 20 ottobre 2008.jpg

Peppino dando autógrafos em Turim (2008)
Informação geral
Nome completo Giuseppe Faiella
Nascimento 27 de Julho de 1939 (75 anos)
Capri, Campânia
 Itália
Gênero(s) Música italiana
Ocupação(ões) Cantor
Instrumento(s) Vocal
Período em atividade 1961 - hoje

Peppino Di Capri, nome artístico de Giuseppe Faiella, (Capri, 27 de julho de 1939) é um cantor italiano.

Iniciou sua carreira no começo dos anos 60, sendo o primeiro artista nacional a fazer sucesso com um twist na Itália (Saint Tropez Twist, de 1962). Venceu os festivais de San Remo, em 1973 e 1976. Conquistou também o Festival de Napoli, em 1970.

Desfruta de sucesso internacional, inclusive no Brasil, com as canções "Roberta" (1963) , "Champagne" (1973), "Mai" (1975) e "Un Grande Amore e Niente Più (1973).

O cantor interpretou o tema "Comme è ddoce 'o mare" no Festival Eurovisão da Canção 1991, cantando em napolitano, onde alcançou o sétimo lugar.

Biografia[editar | editar código-fonte]

O início (1953-1957)[editar | editar código-fonte]

Originário de uma família de músicos (o avô participou de uma banda de Capri e o pai, Bernardo, que possuía uma loja de discos e instrumentos musicais, no tempo livre tocava sax, clarinete, violoncelo e contrabaixo em uma orquestra), se exibe pela primeira vez com a idade de quatro anos, em 1943, tocando piano diante das tropas americanas na ilha natal durante a guerra.

Com seis anos começa estudar piano com uma severa professora alemã, em Nápoles, mas em 1953 começa a exibir-se com o amigo Ettore Falconieri, tocador de bateria, nos night-clubs de Capri, com a denominação de Duo Caprese. A professora, ao tomar conhecimento do fato, decide deixá-lo, uma vez que ele decide exclusivamente se dedicar à nascente música rock de importação americana.

Em 26 de agosto de 1956, Peppino e Ettore chegam à TV, na transmissão Primo applauso, conduzida por Enzo Tortora. Tratava-se de uma espécie de concurso, no qual terminam em primeiro, mas não chegam naquele momento a obter contratos discográficos.

Sempre com Falconieri, conhecido como Bebè, à batteria, e outros amigos (Pino Amenta ao baixo, Mario Cenci à guitarra e Gabriele Varano ao sax), forma em 1957 um grupo chamado i Capri boys vagamente inspirado nos típicos grupos jazz/swing americanos. Obtêm bom sucesso nos vários locais das duas ilhas ilhas do golfo de Nápoles, por vezes reelaborando sucessos de época napolitanos ou americanos, ou até compondo novos branos.

Em particular, o guitarrista napolitano Cenci se revelará muito prolífico e criativo na composição. Naquele mesmo ano Peppino e Mario se inscrevem na SIAE. Nota-se que o cantor assinará todas as suas canções até 1989 com o seu nome de batismo. Naquele ano os dois compõem canções como Let me cry (a sua primeira) e reelaboram peças como Last train to San Fernando, Resta cu'mme e Strada 'nfosa, as duas últimas de Domenico Modugno.

A estreia discográfica e os primeiros sucessos (1958-1959)[editar | editar código-fonte]

Em um show em Ischia, em agosto de 1958, o grupo é notado por um dirigente da gravadora milanesa Carish, que estava de férias. Gostando do grupo, lhes propõe um contrato discográfico. Em 26 de setembro os cinco músicos partem para Milão com uma Fiat 1100 para interpretar dez músicas propostas pela gravadora. Quase todas eram músicas já tocadas pelo grupo nas noitadas locais. Cenci sugere a Peppino, diminutivo de Giuseppe (Giuseppino), que passe a se denominar Peppino di Capri. O nome da banda será Peppino di Capri e os seus Rockers.

No início a inspiração do grupo é a produção rock'n'roll americana do fim dos anos 50. Peppino se inspira na aparência de cantores americanos, como o texano Buddy Holly.

De 26 a 30 de setembro, o grupo interpretará nos estúdios de gravação Carish, dez músicas que serão publicadas em cinco 45 rotações. Em 20 de outubro de 1958 é publicado o primeiro, Let me cry/You're divine dear, seguido em 9 de novembro pelo segundo, L'autunno non è triste/Mambo alfabetico. Mas o terceiro, publicado em 28 de novembro, Pummarola boat/Nun è peccato, os leva ao grande sucesso, graças à última música escrita por Silvano Birga, Ugo Calise e Carlo Alberto Rossi, que se torna um sucesso da música italiana. Em 6 de dezembro sai o quarto, Last train to San Fernando/Teach you to rock.

Em 15 de dezembro sai o quinto que repetirá o sucesso imediato, mbraccio a mme/Malatia'. É possível evidenciar a tentativa de Peppino e seus colegas de renovar o ritmo e sonoridade da música napolitana, testando outras sonoridades como o mambo, o cha cha cha e o jazz. Em 16 de dezembro sai o primeiro 33 rotações do cantor que inclui todas as dez músicas publicadas anteriormente nos cinco 45 rotações e consegue um ótimo sucesso de vendas, resultando em um dos álbuns italianos mais vendidos na estação.

No ano sucessivo, reelabora sucessos do Festival de Sanremo ou músicas já famosas de cantores e grupos estrangeiros. No verão de 1959, recria sete músicas do Festival de Nápoles daquele ano, uma das quais, Vieneme 'nzuonno, que terá muito sucesso na sua interpretação. Terá, porém, que esperar até o final do ano para obter outro grandíssimo sucesso, a sua interpretação de Voce e' notte, clássico napolitano, de 1905, que o fará imediatamente subir nas listas de mais ouvido.

A consagração (1960-1966)[editar | editar código-fonte]

Em 1960, inicia a consagração do artista. Publica quatorze 45 rotações e dois álbuns de grandíssimo sucesso, resultando onipresente nos hit parades. No ano das Olimpíadas, Peppino di Capri e os seus Rockers e se exibem no mítico Ballo dei Re, em Nápoles e no palácio Serra de Cassano.

Interpreta um dos seus maiores sucessos, Nessuno al mondo, versão italiana da planetária No arms can ever hold you, de Pat Boone, de 1955. Nun giurà, canzone de Armando Romeo, autor de Malatia, Abrete sesamo, uma reelaboração de uma clássica balada sul-americana de cha cha cha, são outras recriações. No verão interpreta A pianta e' stelle e Luna caprese, revisão de um sucesso napolitano de sei anos antes que se tornará unanimemente famosa como uma música de seu repertório. Termina o verão com I te vurria vasá, outra reinterpretação da canção de 1899, Per un attimo e Che vita. Essas últimas se tornarão trilhas sonoras de filmes.

Nesse momento começa também a atividade cinematográfica, recitando em alguns musicais junto a Mina e outros cantores da época. Será protagonista junto a Maurizio Arena do filme Maurizio, Peppino e le indossatrici (1961), exibindo outros sucessos como Vicino o mare, Se piangi tu e Lassame.

Também o ano de 1961 foi ótimo em sucessos de venda. De Ciento strade a Stanotte nun dormi, à reelaboração da popular Parlami d'amore Mariù, à Piscatore 'e Pusilleco, ao cha cha cha Cinque minuti. Muitas dessas interpretações da estação serão utilizadas em filmes da época. Em dezembro lança o fenômeno twist na Itália, graças à interpretação da música Let's Twist Again, criado alguns meses antes nos Estados Unidos por Chubby Cheker. A canção ficará em 27 de fevereiro de 1962 na primeira posição da classificação por duas semanas e será trilha sonora do filme Twist, lolite e vitelloni, no qual o cantor estará novamente presente como ator.

Em 1962, alcança outros sucessos com músicas como Scetate, reecriação de uma música napolitana de 1885, Torna piccina, uma música popular italiana dos anos 40, Don't play that song, mas sobretudo St. Tropez Twist, que o reconfirmará, no verão, como rei do twist. Em agosto do mesmo ano efetua um tour pela Alemanha, no qual interpreta algumas músicas em alemão nunca publicadas na Itália. No fim do ano obtêm ótimo sucesso com a sua versão de Speedy Gonzales que chega à primeira posição por duas semanas, de 12 de janeiro de 1963 e se juntará à lista de grandes sucessos do cantor.

Em 1963, participae vence a segunda edição do Cantagiro, junto a Little Tony, com a canção Non ti credo. No nesmo ano escala a lista de hit-parades com Roberta, dedicada à sua primeira mulher, a modelo torinesa Roberta Stoppa.

Naquele mesmo período participa por várias turnês pelo mundo. Se exibe ao xá da Pérsia, Reza Pahlavi.