Peribsen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Estela de Peribsen

Peribsen foi um faraó da II dinastia egípcia que governou na primeira metade do século XXVII a.C..

O nome deste rei não surge em nenhuma das listas reais, sendo apenas conhecido a partir de documentos da época, como selos na ilha de Elefantina, onde o rei dedicou um templo ao deus Set. Pensa-se hoje que o seu nome original era Sekhemib e que o alterou para Peribsen.

Julga-se que Peribsen teve que fazer frente a rivalidades entre o Baixo Egipto (o norte) e o Alto Egipto (o sul). As raízes destes problemas estão provavelmente na política do seu antecessor, Senedj, que governando em Mênfis, privilegiou os templos do Baixo Egipto.

Peribsen não colocou na parte superior do seu serekh a representação do falcão de Hórus; em vez disso optou por colocar o animal associado a Set (uma espécie de chacal). Este facto pode ser interpretado como um acto de rebelião do rei, que na disputa entre os seguidores do culto de Hórus e os seguidores do culto de Set optou por apoiar os apoiantes deste último (Set era também a divindade associada ao Alto Egipto, de onde seria oriundo Peribsen). O seu sucessor, Khasekhemui, optou por representar no seu serekh as duas criaturas, numa atitude de reconciliação.

O túmulo de Peribsen encontra-se no cemitério real de Abidos.

Sabe-se que séculos após a sua morte existia uma capela dedicada a Peribsen no templo funerário de Senedj, o que pode ser visto como uma forma de procurar apaziguar acontecimentos traumáticos do passado.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • SHAW, Ian (editor) - The Oxford History of Ancient Egypt. Oxford University Press, 2002. ISBN 0192802933
  • VERNUS, Pascal; YOYOTTE, Jean - The Book of the Pharaohs. Cornell University Press, 2003. ISBN 0801440505
Precedido por
Senedj
Faraó
2753 a.C. - 2727 a.C.
Sucedido por
Khasekhem
Ícone de esboço Este artigo sobre um Faraó é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.