Periperi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde abril de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Localização de Periperi em Salvador

Periperi é um bairro (subdistrito) da cidade de Salvador,[1] Estado da Bahia, no Brasil. Está situado no Subúrbio Ferroviário (Zona Norte), e algumas de suas localidades são: rua dos Coqueiros, Malhada, Europa, Mané Paulo, Urbis, Parquinho, Barreiro, Bariri, Paraguari, Nova Constituinte, Beira Rio e Novos Unidos. Oficialmente, faz divisas com os bairros de Praia Grande (Sul), Coutos (Norte), Fazenda Coutos (Nordeste), Rio Sena (Sudeste).

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O topônimo "Periperi" procede do termo tupi piripiri (ou piripirim), que designava um tipo de junco.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Registra-se que índios tupinambás habitavam a região.

Durante o século XX, Periperi foi conhecido por ser uma importante estância para veraneio e moradia para aposentados, que se recolhiam para descansar à beira do mar, após anos de serviço. Sua cultura encontra-se retratada na literatura de Jorge Amado (1912-2001) em duas obras: "O capitão de longo curso" e "Baía de Todos os Santos". Em 1980, o bloco afro Ara Ketu foi fundado em Periperi.[3]

Referências

  1. Bairros de Salvador
  2. NAVARRO, E. A. Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil. São Paulo. Global. 2013. p. 592.
  3. Nei Lopes (2004). Enciclopédia brasileira da diáspora africana (em português) Google Books. Visitado em 26 de fevereiro de 2013.
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Bahia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.