Perna de pau

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Perna de pau que pertenceu a Józef Sowiński
Detalhe da pintura Die Kinderspiele ("brinquedos de criança") de Pieter Bruegel, o Velho (1560).

Perna de pau é um tipo de membro artificial (prótese), destinado a substituir um membro inferior natural, extirpado por algum motivo. Feita em madeira, é adaptada ao toco remanescente do membro, a fim de possibilitar a locomoção.[1]

As pernas de pau eram manufaturadas individualmente e, na cultura, estão associadas à figura dos piratas, nomeadamente em livros, banda desenhada, filmes e desenhos animados.

Historicamente François le Clerc foi o primeiro pirata que usou uma perna de pau.

Os formatos e materiais destas próteses evoluíram, algumas permitindo até a realização de atividades desportivas.

Outras acepções[editar | editar código-fonte]

O objeto deu origem à expressão perna-de-pau, com o significado de jogador de futebol inábil e, por analogia, qualquer indivíduo medíocre ou desajeitado no que faz.[1]

Perna-de-pau também é o nome popular da ave maçaricão (Himantopus himantopus mexicanus).[1]

Cultura circense[editar | editar código-fonte]

No circo e nas atividades lúdicas, perna de pau é o nome que se dá ao equipamento "em que os praticantes alteram sua estatura normal utilizando basicamente um aparelho também conhecido como perna de pau. No entanto, não se exclui a possibilidade de utilizar outros aparelhos ou objetos materiais que permitam estas modificações de altura.", como define Marco Antônio Coelho Bortoleto[2]

Brinquedo infantil[editar | editar código-fonte]

Brincar com pernas de pau na infância faz parte de muitas culturas, sendo que o mesmo ocorre nos países lusófonos.

Personalidades que usaram perna de pau[editar | editar código-fonte]

Personagens de ficção que usam perna de pau[editar | editar código-fonte]

Música[editar | editar código-fonte]

No Brasil, a marchinha carnavalesca "Pirata da Perna de Pau", de Braguinha, popularizou a figura dessa prótese. Em sua letra, diz: "Eu sou o pirata da perna de pau / Do olho de vidro / da cara de mau. A música teve diversas gravações desde seu lançamento em 1946, servindo para popularizar o cantor Nuno Roland.[3] [4]

Referências

  1. a b c Dicionário Aurélio, verbetes "Perna", "Perna-de-pau".
  2. A perna de pau circense – o mundo sob outra perspectiva, arquivo acessado em 26 de julho de 2008
  3. Letra e histórico, página acessada em 26 de julho de 2008
  4. Dicionário Cravo Albin de MPB, verbete Nuno Roland (acesso em 26 de julho de 2008)