Peter Snell

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Peter Snell
campeão olímpico
Atletismo
Modalidade 800 m, 1500 m, milha
Nascimento 17 de dezembro de 1938 (75 anos)
Opunake, Nova Zelândia
Nacionalidade Nova Zelândia neozelandês
Medalhas
Jogos Olímpicos
Ouro Roma 1960 800 m
Ouro Tóquio 1964 800 m
Ouro Tóquio 1964 1500 m

Sir Peter George Snell, KNZM, OBE (Opunake, 17 de dezembro de 1938) é um ex-atleta e campeão olímpico neozelandês. Apesar de uma carreira curta no atletismo, seu feitos foram considerados tão grandes que foi eleito o "Campeão Esportivo do Século XX" da Nova Zelândia.[1]

Nascido e criado no interior da Nova Zelândia, desde a infância e adolescência ele praticava diversos esportes, especialmente o rugby, golfe, badminton, críquete e tênis. Neste último, chegou a disputar o Campeonato Júnior de Tênis do país. Aos 19 anos, sob a tutela do famoso e inovador técnico Arthur Lidyard passou a dedicar-se ao atletismo, sob instâncias do técnico que acreditava que ele poderia ser um dos melhores corredores de meio-fundo do país.[2]

Começando por ganhar todos os campeonatos nacionais para a milha e as 880 jardas, e por vencer o melhor corredor de meio-fundo neozelandês, Murray Halberg, nos 2000 m em pista em 1959, Snell tornou-se proeminente internacionalmente ao conquistar a medalha de ouro nos 800 m em Roma 1960, quebrando o recorde olímpico, sem ter qualquer experiência internacional anterior e chamado de "completo desconhecido" antes da prova pela revista Sports Illustrated.[2] Em janeiro de 1962, ele quebrou o recorde mundial da milha em Whanganui e uma semana depois estabeleceu novas marcas mundiais para os 800 m e as 880 jardas. Em dezembro do mesmo ano, nos Jogos da Commonwealth em Perth, Austrália, venceu a milha e as 880 jardas, quebrando novamente o recorde mundial desta distância não-olímpica.[2] No fim do ano, foi feito Membro da Ordem do Império Britânico (MBE) pela Rainha Elizabeth II.[3]

Seu maior momento no atletismo aconteceu em Tóquio 1964, quando conquistou o ouro nos 800 m - quebrando seu recorde olímpico de Roma 1960 - e nos 1500 m,[4] feito jamais igualado por qualquer outro atleta masculino num torneio de importância global até 2005, 41 anos depois, quando a dobradinha 800–1500 m foi conquistada no Campeonato Mundial de Atletismo de Helsinque, pelo corredor Rashid Ramzi, do Bahrain,[5] [6] mas nunca mais o foi em Jogos Olímpicos.

No total, Peter Snell quebrou cinco recordes mundiais individualmente e um por equipes. Ele estava no auge de sua carreira em 1965, considerado o maior corredor meio-fundista do mundo e um dos maiores de todos os tempos,[4] quando, surpreendendo a todo o mundo do atletismo, anunciou sua aposentadoria das pistas, em busca de novos desafios em outras áreas. Mudou-se nos anos 70 para os Estados Unidos, onde por muitos anos foi o diretor do Centro de Desempenho Humano da Universidade do Texas. Em 2001, recebeu o título de Cavaleiro da Ordem do Mérito da Nova Zelândia e o título de Sir.[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Sports Champion of the Century Halberg Trust. Página visitada em 02/08/2012.
  2. a b c Profile: Peter Snell Racing Past. Página visitada em 02/08/2012.
  3. Peter Snell Encyclopædia Britannica. Página visitada em 02/08/2012.
  4. a b c Peter Snell Sportsreference. Página visitada em 02/08/2012.
  5. Timetable - 1500 Metres IAAF. Página visitada em 02/08/2012.
  6. Timetable - 800 Metres IAAF. Página visitada em 02/08/2012.