Philippe Pinel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Philippe Pinel.

Philippe Pinel (Saint André, 20 de Abril de 1745Paris 25 de Outubro de 1826) foi um médico francês, considerado por muitos o pai da psiquiatria.

Notabilizou-se por ter considerado que os seres humanos que sofriam de perturbações mentais eram doentes e que ao contrário do que acontecia na época, deviam ser tratados como doentes e não de forma violenta. Foi o primeiro médico a tentar descrever e classificar algumas perturbações mentais.

A obra mais importante escrita por Pinel foi "Traité médico-philosophique sur l’aliénation mentale ou la manie".

Gui Benoit e Georges Daumézon[1] escreveram que Pinel, então responsável pelo serviço de alienados do hospício de Bicêtre (…), desde o começo teve como preocupações fundamentais:

1) distinguir a confusão existente entre os furiosos e os tristes;
2) transformar a atitude brutal e repressiva em uma atitude compreensiva que ele denominou tratamento moral;
3) introduzir no tratamento principios que reduziam a importância da lesão anatômica".
4) Distinguir entre o verdadeiro e a teoria que seja feito tudo o que esta sobre o impar do imoral e o par do repujante
Wikipedia lexikon2.jpg   Nota linguística: A palavra pinel, no Brasil, serve para designar uma pessoa doida, amalucada, devido ao nome de um pronto-socorro psiquátrico do Rio de Janeiro batizado em homenagem a Philippe Pinel.


Referências

  1. Gui Benoit e Georges Daumézon, Masson, "Apport de la Psychanalyse à la sémiologie psychiatrique", p.38, 1970

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.